fbpx
JornalCana

Feplana participa de grupo formado no Mapa para elaborar proposta com novas regras para cultivares da cana

Grupo com membros da CSAA foi criado nesta quarta-feira (27)

Luís Henrique Scabello

Uma proposta de consenso sobre a ampliação do prazo de validade dos cultivares por empresas de pesquisa de variedades de cana e por entidades dos produtores canavieiros começou a ser construída pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Álcool e Açúcar do Ministério da Agricultura (Mapa).

Um grupo com membros da CSAA foi criado nesta quarta-feira (27). A Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana) participa do grupo e defende a elevação do prazo de validade com transparência.

As empresas de pesquisa, como a Rede Interuniversitária de Desenvolvimento do Setor Sucroenergético (Ridesa), o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), e o Instituto Agronômico (IAC), defendem o acréscimo de 10 anos das cultivares de cana, passando de 15 anos para 25 anos.

LEIA MAIS > Raízen aprova 9ª emissão de debêntures no valor de R$ 1 bilhão

Dentre suas justificativas, estão o aporte econômico considerável devido ao volume e pacote tecnológico embarcado para criar as novas variedades de cana, além de anos para começa a ter retorno através da cobrança de royalties.

A Feplana acompanha o debate há anos e entende que a questão demanda uma solução que contemple os programas de melhoramento genético, bem como os produtores que utilizam cultivares. A entidade acredita no diálogo em busca do progresso dos envolvidos.

Luís Henrique Scabello, presidente da Associação dos Fornecedores de Cana de Araraquara-SP, participou da reunião na CSAA. Scabello é diretor da Feplana e conhecedor do assunto. Ele responde pela área de Melhoramento Genético na federação dos canavieiros.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram