fbpx

Faep solicita novamente prorrogação do CAR após fala da ministra

A declaração da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, de que o prazo para elaboração do Cadastro Ambiental Rural (CAR) não será prorrogado, gerou novas críticas do setor produtivo. A Federação da Agricultura do Paraná (Faep), encaminhou novo ofício a Brasília dizendo que a não extensão do prazo representa um “desrespeito inominável” aos agricultores. A declaração da ministra foi feita na semana passada em uma feira rural.

O CAR faz parte da primeira etapa de implementação do Novo Código Florestal e a data limite para fazer o registro dos imóveis rurais é o próximo dia 5 de maio.

No ofício enviado a Brasília, o presidente da Faep, Ágide Meneguette, diz: “Se essa decisão não for revista, o governo causará um imenso problema a mais de 4,5 milhões de produtores. Segundo o próprio MMA apenas 14% dos 5,2 milhões  de produtores rurais fizeram ou conseguiram preencher o Cadastro até a primeira quinzena de abril“.

“As declarações de Vossa Excelência imediatamente provocaram reações críticas de produtores e entidades. Já enrolado na economia, na política e com vários setores da sociedade, não parece ser interessante ao governo Dilma se enroscar desta vez com quem ainda oferece saldos positivos à Nação”, continua o ofício.

A Faep argumenta também que o preenchimento do CAR é complexo e há limitação no acesso à internet.

Mesmo com a fala da ministra, um balanço sobre a questão deve sair no final do mês e somente depois disso Brasília irá apresentar um posicionamento definitivo sobre a questão.

Na segunda-feira, a minista da Agricultura, Kátia Abreu, afirmou que sua colega da pasta do Meio Ambiente está “formatando uma solução para o CAR”, mas que algo deve beneficiar os Estados que já fizeram grande parte dos cadastros.

(Fonte: Valor Econômico)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X