fbpx

Fabricação de etanol deve ficar com 62,9% da cana, aponta a INTL FCStone

Estimativa é para unidades da região Centro-Sul do País

A safra de cana-de-açúcar 2019/20 no Centro-Sul do País será mesmo “super-alcooleira.”

Por que será “super-alcooleira”?

Em primeiro lugar, porque 62,9% da cana da temporada deve ser destinada para a fabricação de etanol.

De quem é essa estimativa?

Primeiramente, essa estimativa é da consultoria INTL FCStone.

E quanto de cana vai para o açúcar?

Do mesmo modo, a consultoria prevê 37,1% da cana para fabricação de açúcar.

Esse cenário é resultado de movimento diverso entre o açúcar e o petróleo. Considerando os contratos contínuos na ICE, nota-se uma queda de cerca de 7% no primeiro e uma alta equivalente no segundo desde nossa última estimativa. “Analisando as primeiras telas desde o começo do ano, verifica-se queda de 5% no açúcar enquanto o petróleo avançou mais de 35%”, aponta o analista de mercado daINTL FCStone, João Paulo Botelho.

Como ficam as produções

Juntamente com a previsão do mix, a INTL FCStone projeta também as produções da 19/20 no Centro-Sul.

Qual será a produção de etanol?

Segundo a consultoria, a produção de etanol ficará em 29,1 milhões de metros cúbicos.

O volume projetado supera o da 18/19?

Definitivamente não. Os 29,1 milhões de m³ equivalem a um volume 3,5% abaixo da 18/19.

Quanto da projeção é de hidratado e quanto é de anidro?

Em suma, 19,8 milhões de m³ (-7,0% ante a 18/19) serão de hidratado e 9,4 milhões de m³ (+5,0% ante a 18/19) serão de anidro. 

E a fabricação de açúcar?

Por fim, a INTL estima que a fabricação de açúcar deve alcançar 27,8 milhões de toneladas, 4,7% acima do mesmo período na safra passada.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X