fbpx

Exportações de petróleo do Irã têm forte avanço em março

As exportações de petróleo do Irã voltaram a subir em março, notícia que preocupa dias antes de uma reunião prevista em Doha, capital do Catar, para discutir o congelamento da produção da commodity. Segundo o ministro de Petróleo iraniano, Bijan Zanganeh, as exportações de petróleo e condensado de gás de seu país cresceram 250 mil barris por dia no mês passado, ultrapassando 2 milhões de barris diários.

O forte avanço nas exportações do Irã, que foi noticiado ontem pela agência de notícias oficial iraniana Shana, veio após uma autoridade saudita afirmar na semana passada que a Arábia Saudita, o maior exportador mundial de petróleo, só irá limitar sua produção se o Irã e outros grandes produtores fizerem o mesmo.

A Arábia Saudita e outros integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vão se reunir com produtores de fora do grupo, como a Rússia, no próximo dia 17, em Doha, para discutir um possível congelamento da produção.

Em fevereiro, representantes da Arábia Saudita, Rússia, Venezuela e Catar chegaram a um acordo preliminar para limitar a produção. O pacto, contudo, foi condicionado à participação de outros grandes produtores.

O Irã vem se recusando a congelar sua produção, após o recente levantamento de sanções internacionais que prejudicaram suas exportações de petróleo por vários anos.

Uma outra agência de notícias iraniana, a semioficial Mehr, publicou ontem que Zanganeh havia rejeitado a exigência saudita e que o ministro só participaria da reunião em Doha “se tivesse tempo”. Uma autoridade do Ministério de Petróleo iraniano, porém, negou a reportagem, ao afirmar que Zanganeh não deu entrevista à Mehr neste fim de semana. De acordo com a autoridade, o comentário do ministro havia sido feito no último dia 10 de março.

Fonte: (Dow Jones Newswires)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X