fbpx
JornalCana

Exportações de açúcar da Tailândia são as mais baixas em mais de uma década

Falta de matéria-prima e moagem lenta são as causas

Os embarques de açúcar bruto em janeiro na Tailândia são os mais baixos registrados em mais de uma década. Foram embarcadas 172 mil toneladas do alimento. A queda se deu após um início lento da moagem de cana no país, devido à baixa disponibilidade da matéria-prima nesta temporada.

De acordo com a trading britânica Czarnikow, os agricultores começaram a colher cana mais tarde nesta temporada, com o objetivo de permitir que os canaviais se desenvolvam mais. Isso vem ocorrendo porque não há pressão para entrega a matéria-prima às usinas antes do início da estação chuvosa em abril. A produção de açúcar bruto, portanto, tem sido mais lenta neste ano, o que significa que há menos disponibilidade para exportação.

LEIA MAIS > Saiba como a transformação digital vem puxando a produtividade dos canaviais

“Há menos de 70 milhões de toneladas de cana a serem colhidas este ano, contra 135 milhões de toneladas em 2017/18”, afirma Nateetorn Petchphankul, analista da Czarnikow.

Segundo o analista, a Indonésia é o principal destino das matérias-primas tailandesas no momento, respondendo por 119 mil toneladas. Com o Vietnã atrasando sua decisão sobre a imposição de medidas anti-dumping à Tailândia, tem havido um fluxo constante de nomeações de remessas para embarque de matérias-primas e refinados. “Acreditamos que a Tailândia exportará 1,1 milhão de toneladas de açúcar bruto nesta temporada”, afirma o profissional.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram