fbpx

Exportação eleva…

As informações são de que os embarques de álcool combustível continuam, apesar da escassez no mercado interno. Muitas usinas estão fechando exportações em valores tão vantajosos que chegam a compensar as baixas taxas do dólar desta semana. Importadores estrangeiros estariam oferecendo até US$ 550 por metro cúbico de etanol, o que representa um ganho entre 8% e 10% sobre as vendas ao mercado interno pelo valor do produto negociado com o governo.

Os embarques, que são oficialmente registrados na Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ou seja, um órgão do governo federal, são os mesmos que anulam os efeitos do acordo para evitar a alta dos preços. O empenho dos empresários em cumprir o acordo é justificado pela contrapartida exigida nas negociações. Em troca de preços estáveis neste período de entressafra, o governo criaria mecanismo para a formação de estoques, para evitar a brusca queda dos valores pagos pelo mercado no momento em que a produção cresce e os preços caem abruptamente.Em nota oficial divulgada ontem pelo Ministério da Agricultura, o governo informa que está monitorando as oscilações dos preços do álcool e que, no momento, não há motivo para preocupação no que se refere ao cumprimento do acordo firmado com os usineiros.

Segundo o Departamento da Cana-de-açúcar e Agroenergia (DCAA), a oscilação do preço do produto entre os dias 5 e 11 de fevereiro (de R$ 1,024 na semana anterior para R$ 1,046) está dentro da margem acordada durante reunião ocorrida em Brasília no dia 11 de janeiro. Segundo a nota, as oscilações de preços são normais no período da entressafra e os movimentos especulativos podem ter como referência preços diferentes do índice Cepea/USP.

O consultor, Júlio Maria Martins Borges, da Job Consultoria, considera desnecessários acordos como o firmado no mês passado. Para ele, a tecnologia flex que equipa os carros bicombustíveis é para ser usada a favor do consumidor e do mercado. A liberdade de mercado deveria ser exercitada, mas sem o uso de dinheiro público para a formação de estoques.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X