fbpx
JornalCana

Executivo detalha como será a safra 16/17 da usina de cana USJ

Quem é quem-!Em entrevista ao Portal JornalCana, o diretor executivo do Grupo USJ, Narciso F. Bertholdi, revela como a usina de cana-de-açúcar da companhia, localizada em Araras (SP), irá trabalhar a safra 2016/17.

O Grupo USJ também é sócio da norte-americana Cargil na USC Bioenergia, com duas usinas de cana-de-açúcar no estado de Goiás. 

Como foi a safra 2015/16?

Narciso Bertholdi – Tínhamos oferta de 3,5 milhões de toneladas de cana, mas não conseguimos moer [por conta das chuvas]. Fecharemos em 3,150 milhões de toneladas, com sobra de cerca de 300 mil toneladas.

Leia mais: Cargill e USJ iniciam produção de etanol de milho. Saiba mais

E como deve ser a moagem da 2016/17?

Narciso Bertholdi – A previsão é de que haja 3,5 milhões de toneladas. Não expandimos, a produtividade não está com projeção de ser melhor nem pior a 2015, embora não tenha deixado de tratar [os canaviais].

Como fechou o TCH médio da 15/16?

Narciso Bertholdi – 91 toneladas de cana por hectare (TCH). Foi muito bom. Aqui [em Araras] há uma terra diferente.

Quando deverá ter início a safra 16/17?

Narciso Bertholdi – Mais cedo. Normalmente começamos na segunda quinzena de abril, mas neste ano iremos iniciar a moagem na segunda quinzena de março, mas só com etanol. Na primeira quinzena de abril irei ‘tatear’ para fazer açúcar. Aqui temos muita variedades precoces de cana-de-açúcar. Praticamente um terço da cana é de variedades precoces. Iremos usar maturador, para obter ATR razoável. Se isso tudo se consolidar e não estiver muito chuvoso, seguiremos essa linha de planejamento.

Leia mais: Grupo USJ tem prejuízo de R$ 68,4 milhões 

Bertholdi, diretor do Grupo USJ: projeções para a safra 16/17
Bertholdi, diretor do Grupo USJ: projeções para a safra 16/17

Como foi o mix da 15/16 e como ele deve ser na 16/17?

Narciso Bertholdi – Na faixa de 58% para açúcar. Para a 16/17, voltamos a bater em 62% para açúcar. A USJ é muito açucareira e faz só branco. E faz etanol anidro. Só. Ainda estamos no mercado de etanol para bebidas. Estamos fechando bons contratos para abastecimento dessa indústria em 2016, com etanol com especifidades. Iremos nos preservar nesse mercado.

Como ficou a produção da 15/16 e qual deverá ser a da 16/17?

Narciso Bertholdi – 4,5 milhões de sacas de açúcar na 15/16 e deveremos ir para 5,5 milhões de sacas na 16/17. Etanol: em torno de 100 milhões de litros.

Foi possível cumprir os contratos de entrega do anidro?

Narciso Bertholdi – Sim, está bem tranquilo. Mesmo porque em anidro temos dois vetores de negócios: o contrato de carburante e um contrato de anidro industrial, para a rota etílica. Tem valor agregado maior, não é a oitava maravilha do mundo, mas dá um posicionamento estratégico para a companhia.

Qual a receita da USJ?

Narciso Bertholdi – Temos que aproveitar os bons momentos de mercado para trazer resultados, para liquidar um pouco do passivo que todos nós carregamos, e ficar em uma situação saudável.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram