fbpx

Especialista comenta produção de etanol nacional e americana

img4158

A queda na produção nacional de cana-de-açúcar já é um fato consumado desde a última safra. Nesta, ao menos no Centro-Sul, vive-se a expectativa de uma retomada, haja visto que o colheita segue atrasada se comparada com o mesmo período do ano anterior.

Todos estes fatores aliados a crise de etanol de milho americano levaram a algumas especulações nos últimos dias de uma possível falta de combustíveis ainda neste ano no Brasil. Segundo Paulo Costa, diretor-executivo da AgropCom, empresa especializada em análise e consultoria para o agronegócio na área de grãos e mercado sucroenergético, no que diz respeito ao etanol, esse risco não existe. “Nesta entressafra que se aproxima não se antevê problema de abastecimento de etanol, nos EUA e no Brasil. O grande período de consumo de combustíveis no Hemisfério Norte já passou e cai acentuadamente no inverno. Os estoques de milho e a produção de etanol nos EUA são confortáveis para abastecer o mercado local sem depender de importações. Aqui no Brasil, temos uma safra atrasada, que só agora está alcançando os números de produção do ano passado e que deve ser maior em quase vinte milhões de toneladas de cana-de-açúcar quando comparada com a safra passada”, ponderou.

Costa lembra ainda que, para que a safra brasileira chegue a este cenário, é preciso que o clima contribua. “Resta esperar que as chuvas não cheguem muito cedo para que as usinas possam moer o máximo possível. Quando se falou em desabastecimento de combustíveis, no início de novembro, pensava-se no problema de falta de gasolina e não etanol”, explicou.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X