JornalCana

Entenda como o clima prejudicou a safra de cana nos Estados Unidos

O Estado americano de Louisiana – com expressiva produção de cana-de-açúcar – vivenciou no ciclo 2015/16 uma safra problemática, responsável pela parada antecipada de onze usinas e pela queda de 10 a 15% na produção de açúcar.

A elevada pluviosidade na região, somada a fatores climáticos atípicos, contribuiu para a redução produtiva no Estado.

Confira abaixo a descrição completa do cenário produtivo e os impactos causados pela interferência climática na produção final da açúcar em Louisiana.

Cenário

Louisiana possui 465 fornecedores de cana-de-açúcar. Inicialmente, a produção agrícola estimada destes seria responsável pela origem de 1,45 milhão de toneladas de açúcar no final de 2015, porém o acumulado final ficou de 10 a 15% abaixo desta previsão.

usachuvalouisChuvas

O Estado foi atingido por fortes temporais e rajadas de ventos durante as principais fases de desenvolvimento da cultura.

A incidência de elevada pluviosidade durante o começo da primavera, que se estendeu para as chamadas chuvas de verão, provocaram alagamentos no canaviais.

Neste cenário, o ATR da cana sofreu diminuição, prejudicando a fabricação de açúcar. A colheita mecanizada, dificultada por solos saturados com água ou alagados, atrasou em diversas propriedades.

Fortes ventos, responsáveis pelo tombamento da cana-de-açúcar, contribuíram para dificultar o processo de colheita mecânica da cultura.

Furação Patricia

O início de outubro prometia melhores condições para o cultivo e colheita da cana-de-açúcar. Porém a chegada do Furação Patricia – vindo do oeste do México – no final do mês trouxe novas chuvas e ventos fortes, estagnando a produção e confirmando a previsão de baixos resultados em 2015.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram