fbpx

Empresas firmam parcerias para expandir o mercado de biometano em SP

Iniciativa visa conectar as usinas a dutos para distribuição do produto

A GasBrasiliano e a ZEG Biogás firmaram parceria com o objetivo de desenvolver estudos de Pesquisa & Desenvolvimento para viabilizar a conexão ao gasoduto das principais agroindústrias, principalmente usinas de açúcar etanol, com alto potencial de produção de biometano.

A parceria também buscará fomentar novos usos do biometano e gás natural na própria agroindústria produtora, como a substituição do diesel em frotas e maquinários agrícolas, para elevar a competitividade e otimizar a pegada de carbono. “O país já é reconhecido por possuir um dos setores agrícolas mais competitivos do mundo e temos certeza que ajudaremos a ampliar ainda mais essa vantagem, fomentando a economia circular”, diz Daniel Rossi, Sócio e CEO da ZEG.

LEIA MAIS > Três premiados da nova geração de executivos das usinas de cana

“Vimos nesta parceria a oportunidade de ampliar a rede de gasodutos da GasBrasiliano, fomentar a substituição do diesel nas usinas, viabilizar a produção do biometano e ainda oferecer uma alternativa de energia limpa aos nossos consumidores” afirma Alex Gasparetto, diretor presidente da GasBrasiliano.

Usina Santa Cruz foi a primeira a se conectar a rede de distribuição de gás natural

“Estamos localizados em uma região que reúne cerca de 140 usinas de açúcar e etanol, uma privilegiada condição para o desenvolvimento deste mercado. Recentemente conectamos a primeira usina de açúcar e etanol do Brasil à rede de distribuição de gás natural, a usina Santa Cruz, unidade da São Martinho localizada em Américo Brasiliense (SP), sendo este um marco histórico no setor sucroenergético e na indústria do gás. E pretendemos viabilizar a conexão de muitas outras”, complementa Gasparetto.

LEIA MAIS > CEOs de usinas indicam os drives estratégicos para garantir a competitividade

“Para a ZEG Biogás, a destinação desses volumes de biometano a serem produzidos em vários pontos do Estado e distribuídos também através do gasoduto da GasBrasiliano propicia segurança de fornecimento aos clientes, integridade nos processos e a possibilidade de acelerar o mercado livre de gás no país”, afirma Rossi.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

dezesseis − 2 =

X