fbpx

Embrapa e Abag avaliam emissão de gases pela cana

Qual a contribuição das emissões de gases de efeito estufa associados à produção agrícola do setor sucroenergético? A resposta estará em trabalho da Embrapa Monitoramento por Satélite, em parceria com a Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto (ABAG-RP).

A ABAG-RP já realizou levantamento sobre a dinâmica do carbono no setor sucroenergético, que é utilizado no trabalho da Embrapa.

“Para que o etanol seja considerado um combustível renovável, é essencial determinar qual a contribuição das emissões de gases de efeito estufa associadas diretamente a produção agrícola”, diz o pesquisador da Embrapa, Carlos Roquim.

No plantio, nos tratos culturais e na colheita da cana-de-açúcar são consumidos combustíveis fósseis pelo maquinário agrícola que geram emissões de gases de efeito estuda (GEE).

“É preciso, portanto, fazer um balanço dos GEE para se avaliar quais os resultados líquidos no ciclo agrícola de produção da cana-de-açúcar”, emenda ele.

O próximo passo do trabalho será formatar questões a serem respondidas por gestores das unidades produtoras de cana-de-açúcar.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X