fbpx

Embarques devem triplicar em 7 anos

O Brasil pretende triplicar suas exportações de etanol nos próximos sete anos. Para isso, precisa de perto de US$ 13,4 bilhões para investimentos e aumentar sua produção, disse a investidores japoneses o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luís Carlos Guedes Pinto.

Segundo o ministro, o País quer mais do que dobrar sua produção de etanol para 35 bilhões de litros. As exportações poderão chegar a 10 bilhões de litros. De acordo com ele, o Brasil prevê construir 89 novas usinas produtoras de etanol durante os próximos sete anos. Neste período, a produção de cana-de-açúcar vai subir para 627 milhões de toneladas – são 427 milhões de toneladas atualmente.

Em reunião com líderes empresariais japoneses realizada em Brasília no último dia 7 de março, Guedes Pinto disse que o Brasil pode assegurar o fornecimento de etanol para o Japão caso o país asiático passe comercializar gasolina com uma mistura obrigatória de 3% desse combustível.

A Nippon Oil Corp., a maior refinaria de petróleo do Japão, e suas concorrentes japonesas pretendem começar no mês que vem vendas-teste de gasolina misturada com etil-terciário-butil éter, aditivo fabricado com etanol produzido a partir de vegetais acrescido do produto químico isobutileno. O governo japonês pretende aumentar o uso de etanol para 500 milhões de litros até 2010, como parte dos esforços para atingir a meta de redução de suas emissões fixada pelo Protocolo de Kyoto. Segundo o acordo, o Japão prometeu reduzir suas emissões de gases geradores do efeito estufa em 6% até 2012.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X