fbpx

Em MT, cultivo em tempo menor

Em Mato Grosso, principal Estado produtor de soja, também há preocupação com a atual safra, que já começou a ser plantada. Com clima favorável – calor e umidade -, a região é uma das mais afetadas pela ferrugem. O pesquisador Fabiano Victor Siqueri, da Fundação Mato Grosso, diz que, além do plantio antecipado, a recomendação é reduzir a janela de plantio. O ideal, diz, é que o plantio não ultrapasse a primeira quinzena de novembro. Se passar, a produtividade será mais baixa por causa da ferrugem. Normalmente, o plantio no Estado dura 60 dias.

A intenção é reduzir para 30 dias. Quando não tinha ferrugem isso não era problema. Enquanto algumas partes estavam colhendo, em outras a soja estava vegetando. Hoje, a ferrugem não permite essa janela. O cálculo para saber até quando plantar é simples. O agricultor deve ter em mente a safra anterior. Plantar até o mesmo período em que plantou e conseguiu boa produtividade na safra passada e, a partir do período em que a soja deu prejuízo, não plantar mais.

LOGÍSTICA

Outra recomendação é aumentar o plantio de variedades precoces. Mas não no total, porque o risco climático na colheita requer boa logística do maquinário, diz. Ele diz que nos últimos anos o produtor investiu mais na compra de terras no Estado do que em máquinas e isso desequilibrou a relação área plantada/maquinário.

Além disso, o agrônomo está recomendando o plantio apenas nas áreas com fertilidade natural mais alta, que não precisem de correção do solo, para reduzir o custo de produção.

A Fundação Mato Grosso também recomenda aumentar o espaçamento da soja de 45 centímetros para 50 ou 52 centímetros. A medida, diz, pode ajudar a melhorar a qualidade da pulverização. Mas é preciso prestar mais atenção no controle das plantas daninhas, porque a lavoura vai demorar um pouco mais para fechar. O diretor do Grupo Agromen Sementes, Leonardo Mendonça Tavares, confirma a tendência de demanda crescente por variedades precoces no Sudeste e no Centro-Oeste. A demanda é cerca de 20% maior, diz.

Tavares acredita que há outros motivos para o crescimento. Segundo ele, a soja é uma opção bastante usada em áreas de reforma de cana. A variedade precoce é ideal, porque o produtor colhe a soja na hora certa de plantar cana. O milho é outro concorrente da soja. Na safra passada produtores de Mato Grosso plantaram a soja precoce e em seguida, em janeiro, o milho safrinha. Com a antecipação, diz Tavares, os produtores aumentaram a produtividade do milho. ? N.S.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X