fbpx

Em Goiás, produção de açúcar deve crescer 42,4% na safra 20/21

Produção total de cana no Estado deve ser de 75,8 milhões de toneladas

O terceiro levantamento da safra 2020/2021 de cana-de-açúcar confirma que Goiás deverá ampliar em 42,4% a produção de açúcar em relação à safra anterior.

Isso se dá devido à demanda internacional aquecida, impulsionando as exportações goianas.

A produção total de açúcar no Estado, de acordo com os números divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e analisados pela Gerência de Inteligência de Mercado da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), deve ser de 2.537,2 mil toneladas.

A produção total de cana-de-açúcar no Estado deve ser de 75,8 milhões de toneladas (variação de 0,7% em relação à safra anterior), em uma área de 974,4 mil hectares, 3,3% a mais que a safra anterior.

Com isso, espera-se uma produtividade de 77.793 kg/ha, consolidando o Estado de Goiás como segundo colocado no ranking nacional de produção, atrás apenas de São Paulo. Goiás já realiza colheita mecanizada em 97,8% da lavoura, média superior a nacional, que é de 89,1%.

Em relação à produção de etanol anidro e hidratado, Goiás também mantém a segunda colocação nacional, com expectativa de produção de 4.660.735,3 mil litros, oriundos de 74,9% da cana total produzida no Estado.

LEIA MAIS > Exportações do agro mineiro já superam em 9,6% as vendas de 2019
A expectativa de produção de 4.660.735,3 mil litros de etanol no Estado

“Com certeza este ano será lembrado como um período de superação em todos os setores. Para atender às demandas da sociedade, o agro não parou em nenhum momento e nós trabalhamos em políticas públicas de apoio e incentivo ao produtor, o que resulta em previsões positivas de aumento de área plantada da cana, por exemplo, mesmo diante dos obstáculos”, afirma o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto.

Uma das medidas tomadas pelo Governo de Goiás para fortalecer o setor sucroenergético no Estado, tem sido a articulação junto ao governo federal para trazer melhorias que possam atender às demandas do segmento especialmente mais recursos para produção e armazenamento de etanol.

Um exemplo é o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), que tem liberado recursos para investimentos na ampliação de usinas, irrigação e para a produção de cana. Representantes da Seapa também estiveram reunidos com vários representantes de usinas e do setor produtivo para levantar as principais demandas do segmento, inclusive por meio de visitas em unidades em Quirinópolis e outros municípios.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X