fbpx
JornalCana

Em busca da rentabilidade

Qual ação é sua prioridade em busca da rentabilidade na safra 2014/15?  Fiz esta pergunta a seis reconhecidos executivos de usinas no Fórum ProCana Usinas de Alta Performance, que realizamos neste mês, em Ribeirão Preto (veja cobertura completa do evento na edição 249).

Três das respostas, ou seja, 50% dos participantes disseram que o foco é o aprimoramento na gestão, com capacitação de pessoas e integração de equipes. Os outros três disseram, respectivamente, que a prioridade é ganhar escala de produção e ampliar a receita a partir da cogeração de energia, melhoria na manutenção dos equipamentos e aproveitamento da biomassa, fazendo a unidade produzir 360 dias no ano.

Estas respostas são sintomáticas. Revelam que, sem investimento em gestão, dificilmente as usinas superam a crise atual. Peraí, não estou dizendo que a maioria das usinas não investe em gestão, mas que foi quebrado o paradigma de gestão até então adotado!

O aumento na complexidade e nos custos de produção, a competição pela mão de obra, o difícil acesso a capital, além do crescimento constante das exigências legais impostas às empresas, são questões que vêm desconstruindo o modelo de gestão do setor e impondo grandes desafios aos executivos e gestores das usinas e grupos produtores. Por outro lado, ficou provado que a aplicação impositiva de modelos corporativos extrassetor, normalmente por empresas de capital estrangeiro, podem se transformar em verdadeiros desastres econômicos.

Aliás, o “novo” paradigma de gestão que demonstra consistência de rentabilidade e sustentabilidade é um antigo conhecido do setor. Ele alia estratégias que são fundamentadas no ambiente de produção e reconhecimento pela população local; gestores comprometidos com resultados e com as pessoas; e a incorporação de metodologias e tecnologias inovadoras, mas já consagradas em empresas similares ou em outros segmentos.

Uma destas metodologias, dentre os diversos casos de sucesso apresentados no Fórum, deixou demonstrado que o setor pode aumentar a produtividade em até 47%, com redução de até 30% na folha de pagamento.

No evento, Vital Balboni, CEO da ABS Consultoria, relatou os resultados alcançados com a implantação da Excelência Operacional em mais de dez usinas. “Depois de mais de 160 mil horas de trabalho, concluímos que, por meio de ferramentas de gestão é possível mudar a realidade de muitas empresas do setor.”

Exatamente por acreditar na capacidade das pessoas e das empresas em transformar crises em oportunidades através da gestão é que nós da ProCana Brasil ousamos organizar o Fórum Usinas de Alta Performance e criar o Pró-Usinas, portfólio que vem facilitar o acesso dos tomadores de decisão a soluções que permitam as usinas superarem os constantes desafios do mercado sucroenergético e permanecerem competitivas e sustentáveis.

Afinal, com estratégia e boas práticas de gestão, sempre é possível ser mais, especialmente, mais rentável!

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram