fbpx
JornalCana

Eletrificação surge como ótima oportunidade para o etanol

Confira todo o conteúdo do JornalCana de junho

A eletrificação dos carros com o uso do etanol vem ganhando cada vez mais torcida, inclusive com a declaração positiva da indústria automobilística. O desenvolvimento da célula de combustível à base do biocombustível já vem sendo feito por montadora japonesa em parceria com instituições brasileiras e chama cada vez mais a atenção do mundo.

Diante do fato, o JornalCana traz uma série de matérias que abordam o assunto destacando a grande oportunidade que o Brasil e a indústria do etanol têm para gerar energia com célula de hidrogênio, tanto para estacionários, como para a mobilidade urbana, conforme declaração do presidente da Bosch na América Latina, Besaliel Botelho.

Empresas também estão de olho no etanol para ser usado como matéria-prima para a produção de bioplásticos, a fim de diminuir as emissões de gases de efeito estufa. A Braskem, que é a maior fabricante de resinas das Américas, informou que vai investir US$ 61 milhões na ampliação da sua produção de polietileno e resina EVA obtidos a partir do etanol de cana no Brasil.

A edição destaca também que o Brasil tem potencial para exportar tecnologia do etanol em escala mundial como também possui condições plenas de atender à demanda internacional pelo biocombustível.

Outro tema em destaque é o leilão da Usina São Fernando. A usina vem sendo disputada pelo Grupo Santa Helena e pela Millenium Bioenergia, que foi a vencedora do certame, mas por não cumprir os prazos estipulados pela justiça, pode perder a chance de ser a nova dona da massa falida da usina douradense. Ao que parece, infelizmente, essa disputa vai longe e nosso papel não é tomar partido, mas manter o setor informador sobre os fatos envolvidos.

Nesta edição a matéria de capa ressalta que as empresas se renderam aos avanços tecnológicos da Transformação Digital, que têm contribuído para a redução de custos e a maximização da produtividade, da eficiência e, principalmente, dos lucros. Com evidência para uma tecnologia única no mundo, que controla plantas inteiras de processos contínuos e da qual mais de 60 usinas já se beneficiam.

Ainda considerada em outras partes do mundo como um conceito futurista, a Otimização em Tempo Real (RTO) virou realidade e está consolidada no setor bioenergético. A aplicação mais abrangente dessa ruptura tecnológica mundial, inclusive, foi desenvolvida no Brasil e, especificamente, nas usinas de cana-de-açúcar.

Falando ainda de tecnologia, a edição informa que as usinas têm avançado no processo de transformação digital também de suas áreas administrativas, especificamente no controle de ponto. Para isso, estão implantando o sistema DT Faceum, disponibilizado pela Dimastec.

Na área agrícola, destacamos as ações que as empresas têm feito para combater os incêndios e evitar prejuízos que chegam a milhões de reais, além de prejudicar o meio ambiente e ceifar vidas valiosas. Para se ter uma ideia, 2020 foi um ano especialmente danoso para a região de Ribeirão Preto -SP, que registrou a queima de 19.739 hectares de cana além de 9.500 hectares de matas. Trazemos ainda informações preciosas sobre as ferramentas que contribuem para a produtividade e qualidade dos canaviais.

É muito conteúdo interessante!

Boa leitura!

Para ler o jornal completo, clique AQUI!

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram