fbpx
JornalCana

El Niño pode alterar projeções da safra 2023/24 de cana

No acumulado da safra 2023/2024, a moagem de cana do Centro-Sul teve um avanço de 16,76% em relação ao mesmo período da safra anterior

Com 84% de chance de intensidade moderada e 56% de chance de intensidade forte, a ação do fenômeno climático El Niño, que segundo a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA), já atua sob o clima, podem alterar as estimativas promissoras de recuperação apontadas no início da safra.

O El Niño tem a característica de intensificar os sistemas meteorológicos, com ampliação das chuvas no sul do Brasil. “E a tendência é que essa condição mais chuvosa também se estenda para algumas áreas entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, algumas das principais áreas produtoras de cana-de-açúcar do Centro-Sul, no início da primavera (…) isso deve impactar o período final de corte e moagem”, afirma Nadiara Pereira, meteorologista do Climatempo.

No acumulado da safra 2023/2024, iniciada em abril, a moagem de cana do Centro-Sul atingiu 125,38 milhões de toneladas, um avanço de 16,76% ante igual período da temporada passada, conforme dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA).

LEIA MAIS > Bonsucro busca melhorar acesso do mercado a seus produtos certificados

“Se a expectativa de superar a marca de 600 milhões vier a se concretizar, é necessário que tal defasagem seja compensada, seja por um bom ritmo de colheita nos meses mais secos – que tem sido colocado em xeque pelo advento do El Niño – seja por um prolongamento da safra que até o mês de dezembro de 2023, ou antecipação do início do ciclo seguinte para março de 2024”, alertou a entidade que representa as usinas.

Para o analista de mercado da StoneX, Marcelo Filho, é a intensidade do El Niño quem deve ditar o desempenho da safra. “Estamos vendo um começo de safra excelente, com usinas produzindo o máximo de açúcar que podem porque é o que o mercado está pagando melhor, mas o setor está preocupado. Se o El Niño vier muito forte – e as probabilidades disso estão aumentando – o impacto seria maior”, acrescentou.

Atualmente, a StoneX prevê moagem de 595,9 milhões de toneladas para o Centro-Sul na safra 2023/24, um incremento de 8,7% em relação ao ciclo anterior. Este avanço permitiria uma elevação de 10,2% na produção de açúcar, para 37,2 milhões de toneladas. O analista afirmou que estes números serão revisados em julho e ainda não é possível precisar se o viés é altista ou baixista, pois dependerá do desempenho climático ao longo do mês.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram