fbpx

Diretor detalha como foi a safra 16/17 da Usina Pitangueiras

A safra 2016/17 da Usina Pitangueiras terminou com moagem de cana-de-açúcar 6,2% inferior ao projetado.

Foram processadas 2,204 milhões da matéria-prima, ante uma previsão inicial de moer 2,350 milhões de toneladas.

José Henrique de Andrade, diretor da companhia, que controla unidade no município de Pitangueiras (SP), explica ao JornalCana sobre os resultados da temporada 16/17.

“A diferença de moagem para menos tem basicamente duas explicações”, diz Andrade. A primeira é a perda de cana spot, de fornecedores, que comercializaram a matéria-prima para outras unidades produtoras.

“O segundo motivo é o impacto de fenômenos climáticos como geada, registrada em meados de junho.”

Clique aqui e leia projeções do executivo da Usina Pitangueiras para a safra 2017/18.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X