fbpx

Decisão sobre engenho pernambuco próxima do fim

A ouvidora nacional do Incra, Maria de Oliveira, esteve reunida ontem com representantes do Governo do Estado de Pernambuco para discutir a situação das famílias retiradas em terras do Engenho Prado, no município de Tracunhaém.

A ouvidora também esteve reunida com representantes do Exército para avaliar a utilização de alguma área pertencente a corporação até que a situação seja resolvida em definitivo. Os trabalhadores rurais esperam que a área do engenho seja desapropriada na próxima semana. O processo estaria em Brasília aguardando apenas a assinatura do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que encontra-se em viagem à África.

Durante o encontro, o governo estadual se comprometeu a inserir as cerca de 300 famílias de agricultores no programa de distribuição de leite, além de prestar atendimento médico aos acampados. Também será disponibilizada uma fita com as imagens da operação de retirada dos trabalhadores do local. Desde o início do conflito, o Estado vem atuando como uma espécie de moderador – chegando inclusive a oferecer terrenos em municípios próximos – como forma de evitar conflitos.

As terras do Engenho Prado, pertencente a Companhia Brasileira de Equipamentos (CBE), do grupo empresarial João Santos, foram desocupadas no último final de semana por determinação judicial. Os agricultores estavam há cerca de seis anos no local.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X