fbpx

Crise no campo provoca rejeição no Centro-Oeste

A coordenação da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição atribui a alta rejeição ao petista em estados da região Centro-Oeste, como o Mato Grosso do Sul, à crise no campo. Na tentativa de diminuir os índices de desaprovação a Lula nesses locais, o governo pretende incentivar a agricultura familiar por meio da oferta e da compra do biodiesel.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), promoveu, este mês, uma série de leilões, nos quais foram oferecidos mais de 700 milhões de litros de biodiesel. Com a realização dos leilões, chegou-se à marca de 840 milhões de litros de biodiesel adquiridos de empresas privadas que compram matéria-prima de agricultores familiares de todo o País.Segundo integrantes da campanha de Lula, até agora não se tinha avaliado o impacto da crise no campo na imagem pessoal do presidente. Com os leilões, a idéia é favorecer as parcerias das empresas com agricultores familiares e assentados da reforma agrária na cadeia produtiva.

A expectativa do Ministério do Desenvolvimento Agrário é de chegar ao fim do próximo ano com mais de 200 mil famílias envolvidas no processo.

“Com a realização do terceiro leilão, o Ministério do Desenvolvimento Agrário espera envolver 100 mil famílias até o fim do ano”, disse Arnoldo de Campos, coordenador de Geração de Renda e Agregação de Valor da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) do MDA.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X