fbpx
JornalCana

Crescimento e tecnologia: lado a lado no agronegócio brasileiro

Por Ricardo Almeida, CEO no Brasil e Mercosul da Netafim

Patrocinado por Netafim

Por Ricardo Almeida, CEO no Brasil e Mercosul da Netafim

Para mitigar impactos climáticos, atender a pauta de sustentabilidade e garantir que haja lucro no final da colheita, agricultores buscam incessantemente produzir mais utilizando menos recursos. Quando se fala em irrigação, a Netafim é a líder e pioneira e, há mais de 50 anos, oferece um completo portfólio de produtos e soluções inovadoras de irrigação por gotejamento que contribuem com o uso eficiente da água.

Um dos meios para que o agricultor conheça novidades do mercado são as feiras que, após o impacto da pandemia, voltam a acontecer presencialmente. De 25 a 29 de abril, em Ribeirão Preto, a Netafim estará presente na principal feira da América Latina, a Agrishow. O evento está em sua 27ª edição e há mais de 20 anos a Netafim participa com suas novidades. Este ano iniciativas em Grãos, Cana, Café, Varejo e Serviços estarão em exposição no estande da empresa.

Quando se fala em Cana-de-açúcar, por exemplo, usinas e fornecedores já contabilizam resultados positivos em relação à longevidade, que se refere ao número de cortes possíveis a serem realizados durante o ciclo da cana. Esse resultado é determinante na relação Produtividade x Retorno e é altamente dependente do manejo realizado na cultura e das condições climáticas ocorridas durante os ciclos produtivos.

Com o gotejamento e a fertirrigação, os fatores que reduzem a longevidade dos canaviais, como tráfego intenso de máquinas com compactação do solo, preparo e adubação inadequada e déficit hídrico, por exemplo, são neutralizados, garantindo tranquilidade e retorno ao produtor.

Na feira, a Netafim também anuncia um lançamento inédito: o Netafim Services, um novo modelo de negócio de ponta a ponta que garante soluções para quem já é irrigante e para quem quer ser.

São diversas modalidades de serviços para garantir o máximo aproveitamento dos projetos. A proposta é oferecer ao agricultor um sistema completo de irrigação, através de uma mensalidade ou anuidade, similar aos serviços por assinatura. Logo, não há a necessidade de adquirir um sistema, sendo possível transformar o Capex em Opex, além de simplificar as operações.

Em 2021, o Brasil registrou o maior crescimento da história e aumentou aproximadamente 350 mil hectares em áreas irrigadas. Ainda há potencial para irrigar 400 a 500 mil hectares novos por ano. E 2022 apresenta ao produtor oportunidades de aumentar sustentabilidade de produções com baixo consumo de água e energia, aliado às altas produtividades, desde que com as ferramentas corretas.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram