fbpx

Covid-19 impacta no total comercializado de etanol no ciclo 20/21

Exportações do biocombustível representam 102,43 milhões de litros até agora

O volume de etanol comercializado na segunda metade de novembro de 2020 somou 1,40 bilhão de litros (-3,19% em relação ao mesmo período de 2019). Desse total, as exportações representam 102,43 milhões de litros (+26,06%) e 1,29 bilhão de litros (-4,93%) foram negociados dentro do território nacional.

A quantidade comercializada de etanol anidro na quinzena registrou aumento de 4,85%, o que equivale a 449,23 milhões de litros, contra 428,46 milhões de litros em 2019. As vendas de etanol hidratado, por outro lado, retraíram 6,58% na segunda metade de novembro, com total de 948 milhões de litros entregues pelas unidades produtoras.

O etanol destinado a outros fins permanece em trajetória ascendente, com 55,01 milhões de litros comercializados, alta de 36,71% frente a mesma quinzena de 2019. No acumulado da safra, o crescimento é de 33,33%, com 908 milhões de litros vendidos até 1º de dezembro.

LEIA MAIS > Produção de açúcar é 44,16% em relação ao ciclo 2019/2020

A despeito da alta no consumo de etanol não carburante, o volume total de etanol comercializado até o término de novembro do atual ano safra apresenta queda de 11,75% em relação ao ciclo agrícola anterior. No total, são 20,47 bilhões de litros vendidos, dos quais 13,78 bilhões referem-se a etanol hidratado (-15,10%) e 6,69 bilhões a etanol anidro (-3,96%).

“Essa maior venda de etanol não carburante no mercado interno e o aumento das exportações não foram suficientes para reverter a queda nas vendas totais de etanol na atual safra. O impacto da Covid-19 na demanda por combustíveis no início da safra foi severo e repercutiu no total comercializado pelas usinas do ciclo 2020/2021”, destaca a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA).

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

quinze − sete =

X