fbpx
JornalCana

Cosan tem lucro de R$ 806 milhões no 4T22

Volume representa redução de 36,9% em relação ao mesmo período do ano anterior

A COSAN anunciou na noite desta terça-feira (28), seus resultados referentes ao quarto trimestre (outubro, novembro e dezembro) de 2022 (4T22) e do exercício social de 2022.

A companhia encerrou o 4T22 com EBITDA ajustado de R$ 4,8 bilhões, um aumento de 74% quando comparado com o mesmo período do ano anterior, devido principalmente ao resultado da reavaliação das propriedades agrícolas do portfólio da Radar que totalizou R$ 1,3 bilhão e ao resultado robusto da Rumo.

O lucro líquido da Cosan foi de R$ 806 milhões no período, uma redução de 36,9% quando comparado com o mesmo período do ano anterior, reflexo principalmente da queda do resultado da Raízen, parcialmente compensado pelo melhor resultado de Compass e Rumo, além do efeito de reavaliação das terras da Radar na Cosan Investimentos. Já o lucro líquido ajustado do trimestre totalizou R$ 655 milhões (+59%),

A geração de caixa para acionistas (FCFE), foi de R$ 9,0 bilhões no trimestre, 12,9 vezes maior do que o do 4T21, reflexo da captação dos empréstimos na modalidade 4131 para aquisição das ações da Vale, geração de caixa operacional na Rumo e na Compass e venda dos terminais de elevação portuária T16 e T19 na Rumo.

LEIA MAIS > Gasolina e etanol voltam a ser tributados a partir de 1º de Março

De acordo com a empresa, a alavancagem em 31 de dezembro de 2022 foi de 2,2x, adição de 0,1x, devido ao crescimento da dívida líquida da Raízen impactada pela aceleração dos investimentos nas plantas de E2G e Biogás e na recuperação da produtividade agrícola.

“Ao comparar com o 3T22, a redução da alavancagem se deve à melhora da dívida líquida e do EBITDA acumulado, devido ao impacto da reavaliação de terras da Radar e melhora do resultado da Rumo”, afirma a empresa.

Segundo relatório apresentado, nesse trimestre, a Raízen finalizou o principal período de moagem da safra e alcançou um EBITDA ajustado de R$ 3 bilhões (-12%), impactado pelo menor resultado de Marketing & Serviços Brasil e de Açúcar.

O EBITDA ajustado acumulado da safra foi de R$ 9,4 bilhões, crescimento de 5% impulsionado pelo segmento de Açúcar com melhor precificação e maiores volumes vendidos.

O segmento de renováveis atingiu EBITDA ajustado de R$ 1,9 bilhão (+31%), reflexo do maior volume vendido de etanol e energia própria e da evolução dos preços médios de comercialização de biocombustível.

LEIA MAIS > Receita líquida da FS cresce 17,7% e atinge 5,7 bilhões no período entre abril e dezembro 2022

A plataforma integrada Brasil e Latam (Argentina e Paraguai) entregou EBITDA ajustado de R$ 880 milhões (-35%). O resultado da operação no Brasil foi significativamente afetado pela dinâmica de mercado de combustíveis, com margens pressionadas, consequência das reduções de preços que geraram impacto no inventário, e da maior oferta de produtos no mercado, principalmente etanol.

Segundo a companhia a perda de R$ 122 milhões de impacto no inventário pela redução do PIS/COFINS e ICMS na gasolina e etanol no período.

A operação Latam apresentou crescimento no trimestre e no acumulado do ano, devido aos maiores volumes vendidos, gestão de margens e a melhor performance da refinaria.

LEIA MAIS > Unica se manifesta a respeito do fim dos subsídios aos combustíveis fósseis

Luis Henrique Guimarães

No acumulado da safra, o resultado em linha com o ano anterior é devido ao maior volume de etanol com melhores preços, compensado pela pressão inflacionária nos custos e despesas, somado ao menor volume e preço de energia.

Já o EBITDA ajustado referente as negociações de açúcar alcançaram R$ 118 milhões (-84%), sendo afetado pelos maiores custos que pressionaram as margens. O resultado acumulado apresenta expansão no EBITDA (+7%), refletindo a melhor precificação e o maior volume comercializado de açúcar, além do aumento nas vendas diretas ao destino, que compensaram os maiores custos de revenda e o efeito de menor diluição dos custos próprios.

Luis Henrique Guimarães, CEO da companhia, ressalta que o ano de 2022 foi, como esperavam, muito desafiador. “Na Cosan, a exemplo de outros anos igualmente desafiadores, nós conseguimos entregar resultados consistentes. Alcançamos a consolidação das promessas que fizemos nos anos anteriores, com foco na execução”, disse.

Confira o relatório completo aqui.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram