fbpx

Cosan deve formalizar nova proposta para controlar ALL

O grupo Cosan deverá formalizar nos próximos dias uma oferta para ter o controle da América Latina Logística (ALL), segundo fontes ouvidas pela reportagem.

A proposta, que ainda está sendo costurada, será diferente da realizada pela companhia de infraestrutura, fundada por Rubens Ometto Silveira Mello, em fevereiro de 2012. Valores e condições mudam. O acordo anterior previa pagamento de prêmio. O atual não deve ter.

A decisão da Cosan de retomar as negociações com a companhia ferroviária tem o aval do governo federal, que mobilizou o BNDES, também sócio da ALL, para conduzir as conversas entre os dirigentes das duas companhias.

Na nova proposta que está em discussão, os fundos de pensão que têm participação na ALL – Previ (Fundo de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), Funcef (da Caixa Econômica Federal) e o braço de participação do BNDES (BNDESPar) – deverão acompanhar o grupo de infraestrutura e energia em um aumento de capital na companhia, considerado necessário para garantir a saúde financeira e expansão de sua malha ferroviária , segundo fontes. Ontem, dirigentes da Cosan reuniram-se com o BNDES.

Procurada, a Cosan não comenta o assunto. As negociações para a entrada da Cosan no bloco de controle da ALL foram interrompidas em agosto passado, um ano e meio após o grupo de Ometto ter feito uma oferta de R$ 896,5 milhões para a compra de 49,1% das ações representativas do controle da companhia, o correspondente a 5,6% do capital total da empresa. O prêmio era de R$ 23 por ação. Ontem, os papéis da ALL encerraram a R$ 7,04, alta de 6,55% no ano. Já nos últimos 12 meses, acumulam desvalorização de 21%.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X