fbpx

Cosan costura parcerias para etanol

Os planos para o escoamento de álcool do grupo Cosan são igualmente ambiciosos aos de açúcar, mas estão sendo tocados de forma independente ao da Rumo.

No ano passado, a Cosan criou a empresa Uniduto com outras usinas sucroalcooleiras, entre elas a Copersucar, Crystalsev e Allicom (aliança entre a São Martinho e outras três usinas). Essa empresa deverá ser responsável pelo escoamento de álcool via alcoodutos nas principais regiões produtoras do país.

A Uniduto está em estágio de negociação de licenças ambientais desses dutos, que deverá ter 1.100 quilômetros de extensão, em uma primeira fase, com investimentos superiores a R$ 1 bilhão. Os alcoodutos deverão ter pelo menos dois ramais: entre Ribeirão Preto e Paulínia e entre Conchas e Paulínia.

Os investimentos na Uniduto estão estimados em cerca de R$ 1,6 bilhão e as operações da nova empresa estão previstas para até 2012. O objetivo da nova empresa é reduzir os custos com o transporte do etanol em 35% a 40% e ampliar a capacidade de exportação brasileira dos atuais 5 bilhões de litros para 14 bilhões de litros por ano.

Outra frente na área de álcool é a Vertical, trading da qual Cosan é sócia com parceiros estrangeiros. Os volumes de álcool negociados pela Vertical ainda são modestos, em torno de 1 bilhão de litros por safra, mas devem crescer, segundo Marcos Lutz, vice-presidente comercial e de logística da Cosan.

A Vertical deverá ser incorporada à Esso, a quinta maior distribuidora de combustíveis, adquirida pelo grupo Cosan em 2008. (MS)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X