fbpx

Cosan adquire 100% do controle da Açucareira Corona por R$ 398,6 milhões

SÃO PAULO – Utilizando parte dos recursos obtidos com a oferta pública de ações realizada em meados de novembro de 2005, a Cosan, uma das maiores produtoras de açúcar e álcool do mundo, comunicou na última quarta-feira, dia 08 de fevereiro, a compra por R$ 398,6 milhões de 100% do controle da Açucareira Corona.

A operação, na verdade, conclui a realizada em outubro do ano passado, quando a sua holding controladora, a Água Santa, comprou 35% do capital da Corona, em uma transação que já previa que a Cosan poderia adquirir o controle da açucareira.

Bônus perpétuos serão emitidos

Com capacidade de moagem anual de 6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar e aproximadamente 6 mil alqueires de terras, a Corona é responsável pela administração e controle de duas usinas localizadas na região de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Para pagar parte do passivo financeiro assumido com a aquisição da Corona, que somava R$ 507,4 milhões em 31 de dezembro de 2005, a Cosan vai emitir US$ 150 milhões em bônus perpétuos.

Moagem anual de 39 milhões de ton. de cana-de-açúcar

Em conjunto com as demais 14 usinas do grupo, a Cosan expande a sua capacidade de moagem anual de 31,8 milhões para algo próximo de 39 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano. A compra destas duas novas usinas está em linha com as estratégias da Cosan, que segue atenta às boas oportunidades oferecidas pelo setor.

Em dezembro de 2005, a Cosan anunciou a a aquisição do controle da usina Mundial, que possui capacidade de moagem de aproximadamente 1,3 milhão de toneladas de cana de açúcar. No último trimestre fiscal, a comercialização de açúcar respondeu por 55% dos ganhos da empresa.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X