fbpx

Copersucar pode movimentar R$ 2,7 bi em maior IPO do ano

A companhia de açúcar e álcool Copersucar pode movimentar R$ 2,7 bilhões na maior oferta pública inicial de ações realizada no ano até agora, segundo termos da operação divulgados nesta quinta-feira.

A companhia fez em maio o pedido de registro da operação que prevê ofertas primária –em que os recursos obtidos com as novas ações vão para o caixa da empresa– e secundária –com o dinheiro destinado aos acionistas vendedores.

A oferta primária envolve 86.486.486 ações ordinárias e a secundária, 21.621.621 papéis. A faixa de preço estimada pelos coordenadores da operação foi definida entre R$ 14,50 e R$ 18,50.

A operação ainda prevê ofertas de lote suplementar de até 16.216.216 ações e adicional de 21.621.621 papéis.

Considerando o exercício integral de todos os lotes de ações ao valor máximo definido na faixa de preço, a operação pode movimentar cerca de R$ 2,7 bilhões.

A op eração pode superar em muito o IPO da Queiroz Galvão Exploração e Produção, que em fevereiro fez um IPO que movimentou R$ 1,52 bilhão, e o do Magazine Luiza, com R$ 925,8 milhões.

Além da Copersucar, que cujos papéis serão negociados na Bovespa no segmento Novo Mercado pelo código “COPR3”, estão listadas no segmento de açúcar e álcool da bolsa paulista a Cosan, a São Martinho e a Usina Costa Pinto.

O período de reserva para investidores interessados no IPO da Copersucar começa em 7 de julho e se encerra no dia 18 do mesmo mês. A definição do preço por papel ocorre em 19 de julho e os negócios com as ações da companhia começam em 21 de julho.

A Copersucar, que foi uma cooperativa até 2008, tornou-se uma companhia que negocia açúcar e etanol, e atualmente conta com cerca de 40 usinas associadas que participam da operação como acionistas vendedores.

A oferta é coordenada pelos bancos Itaú BBA (líder), Bank of America Merrill Lynch, Credit Suisse e Goldman Sachs.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X