JornalCana

Copersucar faz exportação direta de álcool para os EUA

A Copersucar, uma das maiores cooperativas de açúcar e álcool do mundo, começou a exportar álcool para os Estados Unidos. Segundo Cassio Domingues Filho, presidente-executivo do grupo, os volumes ainda não são expressivos, mas suficientes para abrir espaço no segundo maior país consumidor do mundo, atrás do Brasil.

Dos 280 milhões de litros que a cooperativa exportou nesta safra, que se encerra neste mês – um salto de 210% sobre o ciclo anterior -, cerca de 10 milhões de litros foram negociados diretamente para o mercado americano. A expectativa é que o volume cresça ao longo deste ano. Outras usinas do país também negociam o produto nos EUA.

Nos últimos anos, a principal porta de entrada do álcool brasileiro nos EUA tem sido o Caribe. Os países centro-americanos são beneficiados por uma cota de 7% do consumo americano de álcool pela Iniciativa da Bacia do Caribe (Caribbean Basin Initiative). Com isso, o álcool brasileiro é industrializado nesses países e segue para o mercado americano.

Pela negociação direta, para o álcool brasileiro entrar naquele país é cobrada uma tarifa “ad valorem” de 2,5%, mais US$ 0,52 centavos por galão (3,7 litros).

Segundo Domingues, a demanda por álcool tem crescido no mercado americano. Plínio Nastari, presidente da consultoria Datagro, lembra que os preços da gasolina estão altos no mercado americano, o que viabiliza a entrada do álcool brasileiro mesmo com a elevada tarifa de importação. “As exportações brasileiras para os EUA ainda são pequenas, mas podem crescer”, diz Nastari. Neste ano, a produção americana dará um salto para 11 bilhões de litros, um crescimento de 37% sobre o ano anterior, de 8 bilhões, estima Domingues.

Com um faturamento da ordem de R$ 4,5 bilhões na safra 2002/03, a expectativa é de que a cooperativa encerre a atual safra com resultados 10% abaixo do ciclo anterior. As 31 usinas de açúcar e álcool associadas à Copersucar deverão moer um volume entre 57 milhões e 58 milhões de toneladas na safra 2004/05, ante as 56 milhões de toneladas da temporada 2003/04. A produção de açúcar deve encerrar a safra entre 3,6 milhões e 3,7 milhões de toneladas e a de álcool, em torno de 2,9 bilhões de litros.

Na próxima terça, a Copersucar dará prosseguimento ao processo de abertura de capital do Centro de Tecnologia Copersucar (CTC), com a realização de uma assembléia para constituição do novo modelo do centro de pesquisa, que já conta com adesão de mais de 50% dos empresários do setor – o equivalente a 160 milhões das 300 milhões de toneladas do Centro-Sul do país.

Nesses últimos 25 anos, o CTC, que será rebatizado de Centro de Tecnologia Canavieira, foi responsável pelo lançamento de mais de 20 variedades novas de cana e pelo sucesso do Proálcool, que impulsionou a produção de álcool na década 80. O centro será mantido por contribuições de seus futuros associados. (MS)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram