fbpx

Cooper-Rubi espera moer 2,1 milhões de ton. de cana na safra 21/22

Previsão é produzir 5 mil quilowatts para autoconsumo e exportação de excedente para o SIN

A Cooper – Rubi, usina localizada em Rubiataba (GO), espera moer 2,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 21/22, o que representa quase 4% a mais que a safra anterior e, consequentemente, um aumento de toneladas por hectare colhido.

Devido à pandemia a abertura da temporada foi simbólica com a transmissão de um ato de Ação de Graças nas redes sociais.

A unidade produz etanol, açúcar e energia por biomassa e emprega, atualmente, 1.600 colaboradores.  E desenvolve capacitações no campo e na indústria, que possibilitam o crescimento profissional. A unidade ainda prioriza a contratação de mão de obra da região, assim é a maior geradora de emprego de Rubiataba e das cidades próximas, colaborando para expansão da economia local e o bem estar da sociedade.

Um bom exemplo é a parceria com prefeitura de Nova América. O município arca com o transporte diário de 25 profissionais que foram contratados para trabalhar na usina. A Cooper-Rubi acredita que este tipo de cooperação é benéfica para toda a sociedade.

LEIA MAIS > BP Bunge investe em alternativas biológicas para controle de pragas e doenças

Os jovens também têm oportunidades na empresa. Por meio do Programa Jovem Aprendiz, eles podem ingressar na empresa. A unidade conta com vários exemplos que ao terminarem o contrato de aprendizes e foram efetivados.

A empresa ainda desenvolve um trabalho social, colaborando com as prefeituras em ações de manutenção com o fornecimento de maquinário e mão de obra.

Para a companhia, o meio ambiente merece atenção especial. As parcerias firmadas com as secretarias de Meio Ambiente permitem a realização de projetos de reflorestamento das nascentes e área degradas, com a disponibilização doações de mudas para a comunidade.

A unidade também gera energia limpa e renovável por meio da biomassa. Este ano a previsão é produzir cinco mil quilowatts para autoconsumo e exportação de excedente para o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Todas as recomendações dos órgãos de saúde continuam sendo rigorosamente seguidas. A empresa segue fornecendo álcool 70% às prefeituras da região para a descontaminação dos prédios, veículos e ambulâncias.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X