fbpx

Controle biológico ganha espaço nos canaviais

O controle biológico tem sido uma das principais “armas” para combater pragas que atacam as lavouras da cana-de-açúcar, principalmente a cigarrinha da raiz e a broca da cana. Órgãos de pesquisa e empresas do ramo estão buscando alternativas para ampliar a oferta de produtos nessa área. Daqui a dois anos, o produtor de cana poderá contar com um novo bioinseticida, a base de nematóides, para o controle de pragas do solo – ou que vivem, durante algum tempo, no solo -, entre os quais, o besouro migdolus fryanus, os escarabeídeos e a cigarrinha da raiz. A fabricação desse tipo de praguicida biológico, inédito no Brasil, já é feita com sucesso nos Estados Unidos, Austrália, Japão e em países da Europa.

“Em experimentos no campo, com o nematóide heterorhabdites obtivemos 70% de controle da cigarrinha da raiz na cana-de-açúcar”, informa o engenheiro agrônomo Luís Garrigos Leite, pesquisador do Instituto Biológico de Campinas, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Confira matéria completa na edição de Agosto do JornalCana.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X