fbpx

Controle biológico de pragas: conheça o caso bem sucedido da BP Bunge Bioenergia

Produtor de cana e especialistas também apresentam resultados hoje, às 19h

Cigarrinha, uma das piores pragas da cana-de-açúcar

O controle biológico de pragas e doenças não é mais novidade. Mas seu correto manejo ainda é um desafio. Sem contar que o antigo problema ainda causa muitos danos ao canavial. Recente postagem publicada no site do JornalCana, por exemplo, mostra que, às vésperas de retomarem a moagem na região, usinas de Pernambuco se preocupam com a infestação de pragas nos canaviais, como a ferrugemcapim-colonião e ainda a cigarrinha — esta última de forma mais intensa.

DESTAQUE > Conheça 9 usinas com manejo biológico que gera alta produtividade

O caso pernambucano é uma amostra de um problema que atinge todas as regiões cultivadoras de cana e que impacta significativamente o bolso do produtor/usina. A elevação do gasto cresce também devido ao reajuste dos insumos, a exemplo de fertilizantes e herbicidas, que têm os preços atrelados ao dólar em alta. Além disso, o caso também revela a relevância do controle biológico e do manejo integrado de pragas e doenças.

SAIBA MAIS > Como o manejo biológico contribui para altas produtividades dos canaviais?

Nesse sentido, o Manejo Integrado de Pragas e doenças (MIP) reúne vários conceitos importantes como solução, cujo objetivo é manter a população de insetos, pragas e doenças sempre abaixo do nível de dano econômico.

LEIA MAIS > Cana 4.0: conheça 4 tecnologias que as usinas estão usando
“Deixa o microorganismo trabalhar”, afirma especialista
Thiago de Paula, da BP Bunge Bioenergia

Um caso atual e eficiente de controle biológico de pragas é o da BP Bunge Bioenergia. Thiago de Paula e Silva, especialista em Fitotecnia e Qualidade Corporativo da BP Bunge Bioenergia é o profissional que encabeça a equipe responsável pelos bons resultados. Ele resume a premissa que norteia o trabalho feito na seguinte frase: “Precisamos deixar os microrganismos trabalharem!​”. 

Silva, informa que os principais bons resultados que o grupo consolidou, há um bom tempo, são referentes ao combate à broca, cigarrinha e sphenophorus. “Acreditamos que no próximo ano evoluiremos ainda mais”, ressalta o especialista.

LEIA MAIS > Produtor de Tupaciguara obtém 16,6 TAH com manejo biológico

Para mostrar os detalhes desse e de outros trabalhos bem-sucedidos, o painel da 2ª Maratona CANABIO de Manejo Biológico & Sustentável de Cana-de-açúcar, reuniu além de Thiago de Paula, produtores e especialistas em  Controle Biológico & Manejo Integrado de Pragas para mostrar casos bem sucedidos de combate à pragas e doenças. São eles:

  • Akira Otsuki, produtor de cana e consultor
  • Gustavo Herrmann, diretor da Koppert
  • José Francisco Garcia, diretor da Global Cana
  • Thiago de Paula, especialista em Fitotecnia e Qualidade Corporativo da BP Bunge Bioenergia
Assista o vídeo completo:

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

2 × 4 =

X