fbpx

Conheça as estratégias do setor para o etanol futuro na BM&F Bovespa

A formação de mercado para a comercialização de contratos futuros do etanol enfrenta dificuldades para alavancar no país.

Em um cenário de baixa liquidez , reflexo da pouca participação de produtores e investidores, a Câmara de Açúcar e Etanol da BM&F Bovespa estuda estratégias para atrair estes agentes para um nova realidade na comercialização do biocombustível.

No texto abaixo confira:

  • Cenário do etanol na BM&F Bovespa
  • Estratégias da Câmara de Açúcar e Etanol para aumentar a liquidez destes contratos
  • Vantagens da comercialização de futuros para o biocombustível

Entenda

A precificação do etanol no mercado brasileiro acompanha, em quase sua totalidade, a observação de preços passados, apontados pelo indicador Cepea/Esalq.

Através de contratos futuros, os preços seriam formados pelo mercado financeiro, formado por investidores, tradings e a indústria do etanol.

Nesta modalidade o produtor tem a possibilidade de alavancar a posição do biocombustível, além da segurança ao contra as oscilações do mercado, pois o preço do produto está fixado através da hedge.

Como a modalidade é recente no país, a Câmara de Açúcar e Etanol da BM&F Bovespa, liderada por Luiz Gustavo Junqueira Figueiredo, estuda ferramentas para estimular a entrada de produtores e fundos de investimentos no mercado, aumentando assim a liquidez destes contratos.

Conheça abaixo algumas da estratégias e desafios para alavancar o etanol na BM&F Bovespa:

  • Market maker – Este mecanismo força a liquidez diária dos contratos, pressionando a existência de um volume mínimo em todo o pregão. Para tal, o operador deste contratos garante comercialização de até 80% dos contratos no dia para as três primeiras telas do etanol. Esta operação já acontece na BMF&F Bovespa.
  • Devolução unitária –  Como forma temporária para estimular a entrada de operadores, garantir a devolução unitária para agentes operarem na bolsa.
  • Transição de modalidade contratos –  Para inserção de produtores na bolsa de valores, é necessária a formação de agentes para operação destes contratos.
  • Regulamentação de compradores – Facilitar a regulamentação da entrada de compradores de contratos físicos para operar na bolsa alavancará a liquidez destes contratos.
  • Atracação de fundos de investimentos – Segundo Junqueira, existem investidores e fundos interessados em operar neste mercado, porém esta A presença destes no mercado futuro de etanol está ligada à segurança da oferta.

A implantação destas ferramentas e estratégias acontece de forma gradual. O trabalho da Câmara no momento é mostrar ao setor a possibilidade de precificar o etanol baseado no sentimento do mercado sobre o futuro do segmento.

No momento apenas o tipo anidro possui liquidez na bolsa.

Abaixo listamos algumas vantagens, citadas pela BMF&F Bovespa, dos contratos futuros do etanol:

  • Proteção para o produtor contra oscilações indesejadas de preço, através do hedge.
  • Eficiente contra o risco de base (diferença entre o preço a vista do produto e o preço futuro) evitando oscilações não esperadas.
  • Possibilita alavancagem de posição.
  • Transparência de preço nas negociações em plataforma eletrônica.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X