fbpx

Como o coronavírus causa impactos no mercado de açúcar

Fundos diminuem posições compradas diante incertezas

Foto: CDC/Unsplash

O novo coronavírus já provoca impactos negativos nos preços internacionais do açúcar.

E, conforme analistas do mercado, é impossível dizer hoje até onde deve ir essa tendência de queda.

Apenas na segunda-feira (02/03), os preços do açúcar bruto na Bolsa de Mercadorias de Nova York, a ICE, chegaram à mínima de sete semanas.

Significa que fundos diminuíram posições compradas conforme a disseminação do coronavírus em todo o mundo reduz o apetite por ativos de risco.

‘Importação’ de casos afeta o mercado

O risco de pandemia já mirava problemas para o mercado do adoçante.

Agora, outra situação também colabora para isso: o risco de aumento de casos na China por conta da ‘importação’.

Trata-se da infecção em cidadãos chineses por meio de portadores do vírus vindos de outros países como a Itália.

Até a manhã desta terça-feira (03/03), dos 11 novos casos registrados na China, 7 correspondem a pessoas que regressaram da Itália.

Essa situação tende a afetar a economia geral e, em particular, a do açúcar.

Em relatório, a corretora Marex Spectron confirma a baixa.

“Temos de assumir que o modo ‘sem riscos’ continuará por algum tempo e, portanto, as posições compradas vão diminuir”, destaca a corretora, segundo a Reuters.

Leia também: 

Custo do CTT varia até R$ 11 por tonelada de cana

 

Queda de 0,33 centavos de dólar na segunda

Para ilustrar, na segunda-feira (02/03), o contrato maio do açúcar bruto fechou em queda de 0,33 centavo de dólar, a 13,81 centavos de dólar por libra-peso.

Isso depois de tocar uma mínima de sete semanas de 13,77 centavos.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X