fbpx

Na China, comitiva brasileira busca investidores em ferrovias

EstaodetremnaChina2

O ministro dos Transportes, César Borges, chefe da comitiva brasileira, está desde o último sábado, 17 de maio, na China e ficará no país até a próxima quarta-feira,  21 de maio em busca de investimentos bilaterais em infraestrutura. Acompanhado do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e de dirigentes do BNDES e do próprio ministério, César Borges participa de reuniões com autoridades chinesas para apresentar as opções de investimentos em ferrovias no Brasil devido ao interesse de empresas daquele país.

Segundo o ministro, essa viagem será uma grande oportunidade para a promoção de investimentos no Brasil. Na programação, encontros com o ministro dos Transportes chinês, Yang Chuantang, o vice primeiro-ministro Wang Yang, o presidente do Banco de Desenvolvimento da China (CDB), Hu Huaibang e o ministro da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC), XU Shaoshi.

Nesta segunda-feira, em Pequim, César Borges encontrou-se com Zhang Huo, presidente da Pangang, fábrica chinesa de trilhos, para solicitar antecipação na entrega de trilhos adquiridos para trecho da Ferrovia Norte-Sul, prevista em contrato para julho. A licitação para a compra de trilhos, feita pela Valec Engenharia, vinculada ao Ministério dos Transportes, foi vencida pelo consórcio PIETC-RMC, formado pela Pangang e seu representante local, a empresa RMC Participação (de Minas Gerais).  O processo prevê a entrega de 95,4 mil toneladas de trilhos para a Ferrovia, no valor de R$ 402 milhões.

Experiência chinesa nos trilhos

Um dos aspectos em debate durante a programação é a experiência da China em ferrovias.  O transporte ferroviário é um dos principais modais do país. A visita da comitiva brasileira antecede a vinda ao Brasil do presidente da China, Xi Jinping. O presidente tem viagem oficial marcada em julho para a reunião, em Fortaleza, da cúpula dos chefes de estado do grupo Brics, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X