fbpx

Comissão debate hoje as perspectivas do setor sucroalcooleiro

A Comissão de Minas e Energia discute hoje, em audiência pública, a situação e as perspectivas do setor sucroalcooleiro no Brasil.

O deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG), que solicitou o debate, argumentou que a indústria sucroenergética contribui decisivamente para a sustentabilidade, ambiental e econômica, de nossa matriz energética.

Castro ressaltou que os produtos da cana-de-açúcar representam 16,3% da oferta interna de energia no Brasil.

“O etanol evita a queima de grande volume de combustíveis fósseis e, por conseguinte, a emissão de extraordinária quantidade de gases de efeito estufa. Também favorece o equilíbrio de nossas contas externas, pois diminui as necessidades de importação de gasolina. A bioeletricidade, por sua vez, propicia o aumento da segurança no suprimento do mercado brasileiro de energia elétrica.

Segundo a Aneel, já dispomos de 10,4 gigawatts de capacidade instalada de geração de energia elétrica a partir do bagaço da cana, que muito ajudaram para evitar o racionamento do consumo no recente período de baixíssimos níveis dos reservatórios de nossas hidrelétricas.”

Apesar desses benefícios energéticos e ambientais, Castro reclama que o setor sucroalcooleiro tem passado por um período de graves dificuldades, decorrentes da ausência de uma política adequada, que permita a manutenção da produção em níveis satisfatórios.

“Em razão desse quadro, assistimos, desolados, ao fechamento de inúmeras unidades de produção, e, consequentemente, de grande números de postos de trabalho, com o agravamento dos problemas sociais que ainda persistem no Brasil.”

Foram convidados para o debate o Secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Arnaldo Jardim; o Diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Ricardo de Gusmão Dornelles; o Presidente-executivo da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Ferreira Campos Filho; o Diretora-presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar/SP (Unica/SP), Elizabeth Farina; o Presidente da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco, Alexandre Andrade Lima; o Presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas (Sindaçúcar-AL)m, Pedro Robério de Melo Nogueira; o Presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Luiz Baptista Lins Rocha; e o Presidente da Comissão Nacional de Cana de Açúcar da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Ênio Jaime Fernandes Junior.

Fonte: (Siamig)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X