fbpx

Colheita será recorde, mas com ritmo menor de crescimento

A safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul do país baterá novo recorde, mas a produção não atingirá as perspectivas iniciais do setor por conta do clima seco na região. À medida que a colheita no Centro-Sul avança, as perspectivas sobre um novo crescimento significativo de produção diminuem.

Segundo Luiz Carvalho Carvalho, o Caio, presidente da Câmara Setorial de Açúcar e Álcool, algumas regiões do Estado de São Paulo, como Ribeirão Preto, estão registrando déficit hídrico, o que prejudica o desenvolvimento da cana.

“Não há condições para que a safra atinja os volumes previstos no início de janeiro”, disse Caio.

No mercado, as expectativas eram de que a colheita de cana ficasse entre 355 milhões e 360 milhões de toneladas. Os analistas, contudo, já admitem que os volumes de produção podem ficar em até 350 milhões de toneladas.

Dados da Meteorlogix mostram que o clima mantém-se quente e seco no início desta semana. A estimativa é de chuvas nos próximos dias.

Mesmo com a possível quebra de produção, as usinas devem manter o compromisso de uma safra mais alcooleira em relação à safra passada. A expectativa é de que a oferta de álcool para 2005/06 seja de 1,5 bilhão de litros a mais que em relação ao ciclo anterior.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X