fbpx

Chuvas no início de outubro devem favorecer desenvolvimento dos canaviais

Chuvas estão abrindo novas frentes de colheita
Chuvas estão abrindo novas frentes de colheita

De acordo com informações divulgadas pelo Climatempo, áreas de instabilidade avançaram do Paraguai para o Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo neste inicio de semana .

Com isso, a primeira semana de outubro deverá ter pancadas de chuvas em todo território nacional.

Ainda conforme informações do site de metereologia, com relação à cultura da cana-de-açúcar, as pancadas desta primeira semana de outubro irão beneficiar o desenvolvimento dos canaviais que estão em fase de colheita e as áreas de cana em fase de desenvolvimento, que só devem ser colhidas na próxima safra.

Conforme informações apuradas pelo Portal JornalCana com gestores sucroenergéticos de várias regiões brasileiras, a chuva chegou em boa hora em municípios e localidades como:

Goiás

Em São Simão, já choveu em média 20 mm, em Goianésia, 15 mm de precipitação, além de Ceres com 40 mm de chuva. Goiatuba, Caçu e no norte do estado na região do vale do São Patrício, as chuvas também favorecem os canaviais.

Mato Grosso

Em Rondonópolis, Nova Mutum, Tangará da Serra e Nova Olímpia.

Mato Grosso do Sul

A região de Dourados teve precipitações em torno 10 mm.

Minas Gerais

A região de Passos MG teve média de 25 mm.

Paraná

A região de Cambara amanheceu com chuva moderada e queda na temperatura.

São Paulo

Granizo em regiões de SP
Granizo em regiões de SP

img-20161004-wa0001Na região de São José do Rio Preto e Fernandópolis choveu em média 15 mm. Catanduva média de 3 mm. A região de Ribeirão Preto também amanheceu com tempo fechado e chuva fina. Houveram até mesmo tempestades de granizo em alguns pontos do Estado, como Vargem Grande do Sul.

Pará

No Pará o fenômeno La Niña já está gerando chuvas e de acordo com gestores de usinas da região, os produtores estão bem animados.

Distribuição das chuvas e geada

Em recente revisão da safra realizada pela JOB Consultoria, o clima nas áreas canavieiras do Centro/Sul do Brasil está correndo normal, com chuvas acima da média no período de abril a agosto.

A distribuição das chuvas entre estados e entre os primeiros cinco meses de safra é desigual em SP,PR e MS, que respondem por 74% da área de cana da região, a chuva é acima da média. Nos demais estados chove abaixo da média. No conjunto chove acima da média.

Borges: safra iniciada antes ajuda a reduzir preços
Borges: geada não afetou lavoura de forma relevante

“Sob a ótica de clima não há razão para mudar nossa previsão tendo em vista que a seca que ocorreu em Abril e Julho foi mais que compensada pelos chuvas acima da média de maio, junho e agosto. A geada que ocorreu não afetou a lavoura de forma relevante. Estamos reduzindo ligeiramente a moagem de cana de 136,0 mi t para 132,4 mi t”, afirma o consultor Júlio Maria Martins Borges.

De acordo com ele em função do clima mais chuvoso o rendimento industrial foi reduzido de 133,5 para 132,1 Kg-ATR/tc . Já a produção de açúcar foi de 34,4 mi t para 35,0 mi t com a consequente redução na produção de etanol de 28,7 bi litros para 27,5 bi litros. Portanto o mix mais açucareiro passou de 42,4% para 43,9%. A produção brasileira de açúcar é um recorde.

As exportações de açúcar serão um recorde, próximas daquelas de 2010/11, e são prevista em 25,1 mi t contra 24,5 da previsão anterior. As exportações de etanol foram aumentadas para 2,1 bi litros contra uma previsão anterior de 1,80 bi liros.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X