fbpx

Chuva ameniza seca do Centro-Sul, mas futuro é incerto

img10461

As tão esperadas chuvas, ainda que tardias, acabaram chegando e amenizando a forte estiagem da região Centro-Sul do Brasil. Antes, as chuvas esparsas, e localizadas em pequenas distâncias dentro da mesma propriedade eram um empecilho para a produtividade da cana, segundo o pesquisador do IAC, Maximiliano Scarpari. Agora o cenário mudou, de acordo com o metereologista da Somar, Marcos Antonio dos Santos, em entrevista a Agência Reuters.

De acordo com Santos, as chuvas desta semana, mais generalizadas e em regiões produtoras de cana, melhoram a condição hídrica do solo. “Não é ideal, mas já é uma melhora significativa. Porém as perdas contabilizadas não se revertem mais”, disse o meteorologista da Somar à Agência.

O especialista admite que a partir desse período, as chuvas se mantêm dentro dos níveis normais,

com volumes mais baixos até maio, antes do início do período mais seco.

Porém o futuro continua sendo uma incógnita. De acordo com o meteorologista Alexandre Nascimento da Climatempo, em março, a chuva ocorrerá de forma generalizada e consistente na primeira quinzena. “Na segunda quinzena e na primeira quinzena de abril, volta a ser isolada, mas não teremos nova onda de calor. Maio será seco. Junho, como já ocorreu nos dois últimos anos, podemos ter aumento da chuva”, diz.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X