fbpx

China suspende mistura de 10% de etanol à gasolina, dizem agências

Adição estava prevista para vigorar neste ano

A China anunciou a suspensão do plano de misturar 10% de etanol à gasolina, segundo agências de notícias e divulgação em sites de instituições como a Organização Internacional do Açúcar (ISO).

A adição de 10% de biocombustível ao combustível fóssil vendido no País entraria em vigor neste 2020.

Conforme informações divulgadas nesta quarta-feira (08/01), a suspensão se deve à escassez de milho, principal matéria-prima para a produção de etanol.

Essa escassez, conforme as divulgações, reflete a queda nos estoques do cereal.

Outro motivo da medida seria a capacidade local limitada de produção do biocombustível.

Conforme divulgado até o momento, não há previsão de a mistura de 10% (chamada E10) ser implantada.

Exportações

A decisão chinesa afeta grandes países produtores de etanol, como o Brasil, que poderia ampliar a produção do biocombustível para exportação.

Outro prejudicado diretamente são os Estados Unidos.

Segundo relatos, os produtores americanos exportaram cerca de 20% de seu etanol para a China em 2016, comércio que vale cerca de US $ 300 milhões naquele ano.

As remessas americanas, no entanto, caíram desde então.

Isso porque Pequim aumentou os direitos de importação de etanol em 2017 para 30%.

E depois adicionou tarifas de guerra comercial sobre cargas dos EUA duas vezes durante 2018, totalizando outros 40%.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

treze − dez =

X