fbpx

China comprará frutas e biocombustível nacionais

O presidente da Câmara Brasil-China, Charles Tang, informou que a China já procura uma usina no Brasil capaz de produzir 600 milhões de litros de álcool por ano e nas proximidades de algum porto, para facilitar o escoamento. Segundo o executivo, a produção chinesa de álcool à base de milho não seria suficiente para a frota automotiva do País. Além disso, Tang disse que o Brasil está cada vez mais próximo de embarcar frutas para o país asiático.

Para o diretor do departamento de cana e agroenergia do Ministério da Agricultura, Ângelo Bressan, a compra de uma usina não deve ocorrer de imediato. “O futuro é promissor, mas atualmente os chineses usam álcool de milho para misturar em sua gasolina, e ainda está havendo excedente na produção”. No entanto, Bressan acredita que, dentro de alguns anos, o país asiático possa vir a importar cerca de 5 bilhões de litros de álcool, 10% do que necessita.

Quanto ao biodiesel, ainda não há negociações concretas. As fábricas localizadas em território Chinês são todas experimentais.

Recentes missões comerciais entre Brasil e China aproximam cada vez mais o comércio de frutas entre os dois países, que já possuem acordo para estudos fitossanitários. Apesar de a China ser o maior produtor mundial de frutas, com 140 milhões de toneladas por ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf) quase 75% do volume se restringe a apenas três variedades: melancia (70 milhões de toneladas), maçã (20 milhões de toneladas) e melão (15 milhões de toneladas). O Brasil entraria no mercado chinês principalmente com frutas tropicais, como manga e citros, em polpa ou suco.

Soja

Além da possível compra de uma usina, a China pretende ampliar em 20% as compras de soja do Brasil em 2005, para 7,2 milhões de toneladas, contra 6 milhões apurados em 2004.

Vale lembrar que no final de 2004 Brasil e China assinaram acordos na área agrícola. Segundo dados do Ministério de Quarentena do país asiático, em 2004, o comércio Brasil-China movimentou aproximadamente US$ 10 bilhões. A estimativa é de que a cifra atinja US$ 20 bilhões nos próximos três anos.

Chineses cogitam comprar uma usina brasileira de álcool para produzir 600 milhões de litros

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X