fbpx

Cevasa amplia ações de prevenção ao coronavírus

Usina implantou a prática de não receber visitas e cancelou reuniões e eventos

Foram disponibilizadas vacinas preventivas e aferição da temperatura de todos

A Central Energética Vale do Sapucaí Ltda (Cevasa) vem tomando diversas iniciativas para garantir a saúde dos seus colaboradores diante da pandemia do coronavírus. Nos últimos dias, a empresa implantou a prática de não receber visitas, cancelou reuniões e eventos, como o Workshop de Tecnologia em Culto Ecumênico de Início de Safra, além das participações em eventos externos.

LEIA MAIS > Para combater coronavírus usinas podem voltar a fabricar álcool 70%

Os colaboradores também são orientados a evitar aglomerações e a manter a distância de pelo menos um metro de outras pessoas. Para garantir essa medida, a companhia adotou um novo layout nos escritórios, com mais espaço entre as mesas e disponibilizado álcool 70% em todas as estações de trabalho.

LEIA MAIS > Produtores de MG produzirão 60 mil litros de álcool 70 para doação

Também foi adotado a prática do home office para alguns integrantes do administrativo. As medidas preventivas ainda foram implantadas no transporte de pessoas, com a higienização com pulverizadores em assentos, braço e corrimão dos ônibus, em todas as viagens, e disponibilizado display com álcool para higienização ao entrar e sair do veículo. Como também disponibilizadas vacinas preventivas e aferição da temperatura de todos. A usina, que fica localizada em Patrocínio Paulista/SP, e recentemente, foi certificada na Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, tem a expectativa de processar 2,5 milhões de cana-de-açúcar na safra 2020/21.

Presidente da controladora ressalta importância do segmento

Em vídeo, Paulo Sousa, presidente da Cargill no Brasil, multinacional americana controladora da Cevasa, ressalta a necessidade de colaboração de todos para a crise não se transformar em uma catástrofe humana ainda maior. “É preciso garantir a continuidade dos negócios de operações da companhia, que é a maior exportadora de milho e soja do Brasil, protegendo ao mesmo tempo a nossa saúde e segurança. Temos a honra de trabalhar com um setor sem o qual ninguém vive: a alimentação”, afirmou, lembrando que a pauta brasileira de exportações agrícolas colabora com a alimentação de quase dois bilhões de pessoas no mundo.

“Sem dúvida estamos passando por um momento único, será um teste importante tanto para nós, empresa, como para nós, indivíduos. É nesse momento de crise, que vamos também mostrar nosso valor para os clientes e a comunidade onde atuamos”, concluiu.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

Comentários
Carregando...
X