fbpx

Centro de Tecnologia Canavieira se credencia para entrar na BM&FBovespa

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), empresa de pesquisa que tem em seu bloco de controle as gigantes Copersucar e Raízen (Cosan/Shell), além do BNDESPar, dá mais um passo para se credenciar a categoria da BM&FBovespa. 

A empresa do setor sucroenergético, com sede em Piracicaba (SP), espera o sinal verde dos acionistas para apresentação do pedido de registro junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) como companhia aberta emissora de valores mobiliários “Categoria A”, nos termos da Instrução CVM nº 480, e a adesão ao segmento de listagem Bovespa Mais da BM&FBovespa.

O Bovespa Mais é categoria da BM&FBovespa destinada às Sociedades Anônimas de pequeno e médio portes, sem capital aberto.

Leia mais: Saiba tudo sobre a cana transgênica do CTC

ctcA entrada do CTC na categoria Bovespa Mais estava prevista desde 2014, por conta da entrada, no controle acionário, do BNDESPar. a Sociedade gestora de participações sociais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), criada para administrar as participações em empresas detidas pelo banco estatal.

O BNDESPar tornou-se acionista da empresa sucroenergética no ano passado, ao investir um aporte de R$ 300 milhões.

Leia mais: Setor pernambucano se aproxima do CTC

A entrada do BNDESPar exigiu do CTC novas obrigações. Entre elas está o aprimoramento de seus padrões de governança corporativa por meio do credenciamento, em até 24 meses, no Bovespa Mais. A expectativa é de que em até sete anos a companhia faça uma oferta inicial de ações dentro do regulamento da categoria da BM&FBovespa.

Leia mais: Conheça os 15 conselheiros do CTC

Contate o autor deste conteúdo: [email protected]

 

 

 

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X