fbpx
JornalCana

Catanduva tem 19,5% de área nova de plantio de cana-de-açúcar

Catanduva tem 19,5% de área nova de plantio de cana-de-açúcar. Pelo menos é o que mostra o relatório do Instituto de Economia Aplicada (IEA) em levantamento final da safra 2014/2015.

A cidade-feitiço é destaque quando se fala em novas áreas de plantação e está na quinta posição das principais regiões. O ranking é composto de áreas consideradas tradicionais de cana para indústria: Jaú (39,0%), Franca (26,2%), Piracicaba (22,1%), São José do Rio Preto (20,7%), Catanduva (19,5%), Mogi Mirim (13,7%), Limeira (12,2%) e Jaboticabal (11,9%).

Os números finais do levantamento de novembro de 2015 da safra da cana-de-açúcar no Estado de São Paulo apontam que a área explorada teve um pequeno aumento em relação à safra 2013/14 (0,8%). Já em relação à produção de 436,3 milhões de toneladas, constata-se elevação de 8,0% em termos estaduais, influenciada pela produtividade de 6,7%, em decorrência das melhores condições climáticas de 2015, embora a produtividade (77,8 t/ha) esteja abaixo do potencial da cultura.

De acordo com a pesquisa realizada, o resultado final apresentou quadro inverso do esperado. “Quando foi registrado um prognóstico pessimista em relação a produção esperada, já que havia resquícios dos impactos dos baixos índices pluviométricos ocorridos na safra anterior (2013/14)”, informa na pesquisa.

Os dados demonstram que os melhores volumes de chuva contribuíram para a elevação no rendimento por hectare em diferentes níveis nas principais regiões produtoras. Em termos de acréscimos percentuais, pode-se destacar Piracicaba (21,0%), Presidente Venceslau (18,4%), São João da Boa Vista (17,2%) e Itapetininga (16,9%), com o total geral do estado sendo da ordem de 6,7% superior. “Essas condições propiciaram os maiores volumes produzidos, visto que a área em produção se manteve praticamente inalterada (1,2%), não ocorrendo alterações significativas regionalmente”, complementa.

Já a área nova estadual registrou queda de 2,5% e, em termos regionais, sobressaem-se principalmente os EDRs localizados no oeste do estado: Andradina (42,3%), Jales (36,9%), Araçatuba (22,9), Presidente Prudente (27,0%), Votuporanga (19,5%), Fernandópolis (19,5%) e Dracena (17,0%).

Tais resultados sugerem a propensão de que os aspectos negativos que envolvem as políticas econômicas que vêm comprometendo as perspectivas para o setor da canavicultura nos últimos anos estejam desestimulando os produtores desta região, onde já se registram casos do retorno à tradicional exploração da pecuária de corte, excluindo-se deste cenário o EDR de Tupã, com mais 44,2%.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram