fbpx
JornalCana

Caravana Embrapa FertBrasil começará nesta terça-feira (10)

Pesquisadores discutirão temas para aumentar a eficiência dos fertilizantes

Pesquisadores e analistas da Embrapa começarão nesta terça-feira, dia 10 de maio, a percorrer 48 polos produtivos agropecuários, levando informações e conhecimento a técnicos, cooperativas, associações, sindicatos, consultores e produtores rurais sobre como promover o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo, diminuir custos de produção e estimular a adoção de novas tecnologias e de boas práticas de manejo de solo, água e plantas.

É a Caravana Embrapa FertBrasil, que terá como ponto de partida a cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, e passará depois, no dia 12, por Chapadão do Sul, e no final do mês por algumas cidades paulistas.

Em junho e julho, cinco caravanas passarão por cidades mineiras: no dia 8 em Sete Lagoas, no dia 28 em Unaí, no dia 30 em Patos de Minas; Passos no dia 6 de julho e Uberaba no dia 7 de julho. De 25 a 29 de julho, edições da Caravana serão realizadas nas cidades de Santa Maria, Três de Maio e Passo Fundo no Rio Grande do Sul; e de 8 a 12 de agosto, nas cidades de Chapecó, Campos Novos e Canoinhas, em Santa Catarina.

LEIA MAIS > Crise de fertilizantes acelera inclusão de alternativas para o setor bioenergético

As datas das próximas caravanas ainda não estão definidas pela Embrapa, mas seguirão as épocas de plantio de cada polo até o final do ano e a logística de deslocamento dos pesquisadores que farão as palestras.

“É lógico que nossas equipes não poderão passar por todas as cidades importantes. Por isso, cada polo escolhido terá uma cidade como referência, mas técnicos das outras cidades ao seu entorno serão chamados para participar. Em Dourados esperamos contar com a presença também de lideranças rurais das cidades do entorno, como Maracaju, Rio Brilhante, Ponta Porã, Naviraí, Sidrolândia. Já em Chapadão do Sul, serão mobilizados os públicos das cidades de São Gabriel do Oeste, Bandeirante e Costa Rica”, explica Paulo Galerani, coordenador geral da Caravana em todo o país.

Celso Moretti, presidente da Embrapa

“Esperamos, com essa ação, sensibilizar lideranças ligadas às cadeias produtivas da agropecuária, além de técnicos, consultores e multiplicadores, para que o Brasil possa superar a crise dos fertilizantes por meio de capacitação e troca de conhecimentos sistematizados entre os institutos de pesquisa e o setor produtivo, estabelecendo um diálogo da pesquisa com o agronegócio no Brasil, propondo soluções tecnológicas para cada um desses 48 polos agrícolas“, explicou Celso Moretti, presidente da Embrapa.

Segundo ele, a Caravana vai abordar questões práticas e de impacto imediato, que ao serem adotadas poderão, junto com outras iniciativas do Plano Nacional de Fertilizantes, promover uma economia de até 20% no uso deste tipo de insumo agropecuário no Brasil, já na safra 2022/23, podendo resultar em até um bilhão de dólares de economia para o produtor rural brasileiro.

LEIA MAIS > Unidade da Atvos realiza destinação sustentável de resíduos de madeira para geração de energia limpa

De acordo com aq Embrapa, o Brasil, atualmente, consome cerca de 8,5% dos fertilizantes a nível global, ocupando a quarta posição. China, Índia e Estados Unidos aparecem no topo da lista de consumo. Esses países, ainda, são grandes produtores mundiais de fertilizantes, à exceção do Brasil, que importou em 2021 cerca de 89% das 43 milhões de toneladas consumidas na produção agrícola.

No país, as culturas de soja, milho e cana-de-açúcar respondem por mais de 73% do consumo de fertilizantes.  A Rússia é responsável por fornecer 25% dos fertilizantes para o Brasil. Junto com a Bielorrússia, chega a fornecer mais de 50% do potássio consumido pelo agricultor brasileiro anualmente.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram