fbpx

Captura e armazenamento de carbono viram fonte de recursos. Saiba mais a respeito

Novas tecnologias relacionadas têm custo menor e ficam mais atraentes

A princípio, trata-se de uma nova fonte de recursos financeiros também para o setor sucroenergético.

Primeiramente, trata-se da captura e o armazenamento de carbono, conhecidos internacionalmente pelas siglas CCS ou CCUS.

De antemão, essas siglas são incentivadas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Por que são incentivadas pela ONU?

Do mesmo modo, a ONU considera a CCS essencial para manter o aquecimento global dentro de 1,5 oC.

Onde a ONU fez esse destaque?

A ONU destacou a estratégia da CCS no Painel Intergovernamental sobre mudanças climáticas das Nações Unidas.

Clique aqui para saber mais sobre esse Painel da ONU.

Frequentemente, sabe-se da importância da captura de carbono, mas não que essa operação pode se tornar fonte de renda.

Do mesmo modo, já é internacionalmente reconhecido que ações definitivas são necessárias para apoiar a capacidade do mundo de enfrentar a crise climática.

Por sua vez, a CCS em grande escala é uma ação que facilita cortes profundos nas emissões de gases de efeito estufa (GEEs).

Clique aqui para ler texto (em inglês) que explica o que é a CCS

 

Juntamente com essa facilitação vem a pergunta: se a CCS é estratégica por que ainda não vingou?

 

As operações de CCS não vingaram porque têm alto custo. E, sendo assim, faltaram investimentos.

Por outro lado, chega a inovação da segunda geração de captura e armazenamento de carbono.

Os custos dessa tecnologia caíram?

Sim, os custos de CCS com essa tecnologia mostram queda de 67% por tonelada de dióxido de carbono (CO2) capturada.

Quem confirma essa redução de custos?

Quem confirma é o Centro Internacional de Conhecimento em CCS. Clique aqui para saber mais a respeito dessa instituição. Texto em inglês.

Sendo assim, a redução de custos deve criar mais oportunidades de investimentos, o que integra as empresas sucroenergéticas.

Por fim, a captura e armazenamento de carbono são os temas principais do Fórum Clean Energy Ministerial (CEM).

Que Fórum é esse?

Esse Fórum, a ser realizado nesta semana (a partir de 29/05) é um encontro mundial de ministros de energia internacionais.

Finalmente, o objetivo comum  do CEM é de promover tecnologias de energia limpa, compartilhar lições aprendidas e melhores práticas.

Para terminar, esse CEM também incentiva a transição para a economia global de energia limpa. O etanol e a cana-de-açúcar integram as fontes limpas de energia.

Clique aqui para mais informações sobre o CEM.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X