fbpx

Cana: Índia planeja incentivos a usinas de açúcar e etanol

Um painel ministerial da Índia recomendou nesta sexta-feira uma série de incentivos financeiros a usinas de açúcar e etanol do país, incluindo empréstimos sem juros às que tenham dificuldades para levar adiante a produção no ano-safra 2013/14. Conforme o ministro da agricultura indiano, Sharad Pawar, os empréstimos seriam por cinco anos. Outra sugestão feita é de que a mistura obrigatória de etanol na gasolina passe dos atuais 5% para 10%.

Todas as recomendações ainda precisam ser aprovadas. “A indústria recebeu com otimismo as iniciativas que visam a ajudar neste momento de crise”, disse o diretor-geral da Associação das Usinas de Açúcar da Índia, Abinash Verma. Para ele, as medidas auxiliariam o setor a pagar os produtores e a diversificar a produção, mas reiterou a necessidade de que os preços da cana sejam atrelados aos de açúcar.

Já os produtores de cana dizem que não podem assumir os riscos de queda das cotações de açúcar em meio à escalada dos preços de fertilizantes e outros insumos importados.

Na nação asiática, os valores da matéria-prima são determinados pelo Estado, enquanto que os de açúcar e etanol seguem as forças de mercado. Como resultado, muitas usinas viram suas margens diminuírem no último ano. Em novembro, tradicionalmente o mês de maior moagem, por exemplo, a maioria das indústrias não iniciou o processamento. Os trabalhos foram retomados nesta semana.

Na safra 2012/13, encerrada em 31 de setembro, a Índia produziu 25,1 milhões de toneladas de açúcar.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X