JornalCana

Cana-de-açúcar e grãos aquecem mercado

A expansão da agricultura nordestina provocou um incremento de 11,3% na demanda por fertilizantes em 2002, que chegou a 1,7 milhão de toneladas. A recuperação da agroindústria canavieira e a ampliação de área de cultivo de grãos na Bahia e no Maranhão, motivaram o bom desempenho regional. O Nordeste acompanhou a média de crescimento brasileira, que fechou em 12%, alcançando o recorde de 19,1 milhões de toneladas.

O secretário executivo do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas do Nordeste (Siacan), Gilson Baltar, diz que o aumento da demanda regional ficou acima da média de 5% a 7% projetada no início de 2002. Líder nordestina no consumo de fertilizantes, a Bahia puxou o crescimento da Região, com incremento de 16% no consumo, que atingiu 988 mil toneladas. (Gazeta Mercantil)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram