fbpx

Campinas testa uso de biodiesel na frota de transporte coletivo

A mistura de 2% de biodiesel está sendo utilizada, há três meses, em 24 ônibus da Empresa Bortolotto Viação que integram a frota do transporte coletivo municipal de Campinas, SP. Para detectar o impacto do uso desse biocombustível no meio ambiente, a Prefeitura de Campinas construirá três estações de monitoramento – duas móveis e uma fixa – que farão as medições. O projeto terá financiamento do Banco Mundial (Bird) no valor de US$ 474 mil (em torno de R$ 1 milhâo). Este dinheiro será investido na aquisição de equipamentos e no treinamento da equipe.

Os estudos, que terão duração de um ano, avaliarão também o efeito do combustível na frota, pois os sulfetos – resultantes da combustão do biodiesel – têm ação lubrificante. Os testes incluirão porcentagens de 2%, 5%, 10%, 15% e 25% de biodiesel misturado ao diesel. O uso de 50% e 100% do produto será avaliado em veículos da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), que gerencia o sistema de transporte coletivo da cidade. Os testes – que serão feitos também por amostragens – abrangerão todas as empresas concessionárias desse serviço no município. O biodiesel, usado nos ônibus, está sendo produzido pela empresa Ceralit, a partir de sementes de girassol.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X