fbpx

Caminhos para obter açúcar de qualidade

Fernando Medeiros de Albuquerque durante apresentação em curso da ProCana Sinatub

A obtenção de açúcar de boa qualidade e com boa recuperação tem dois caminhos a seguir e eles são bem distintos, relata Fernando Medeiros de Albuquerque, diretor da F. Medeiros Consultoria.

Segundo ele, o primeiro dos caminhos para se obter açúcar de boa qualidade é uma boa clarificação e, o segundo, um bom sistema de cozimento.

Albuquerque detalhou mais sobre o tema no 6º Curso de Fabricação de Açúcar, realizado pela ProCana Sinatub em 29/11 em Ribeirão Preto.

A obtenção do açúcar de qualidade e com boa recuperação segue dois caminhos distintos: uma boa clarificação e um bom sistema de cristalização. Estudos são conclusivos que para obter-se um produto final de qualidade, um bom tratamento de caldo é essencial.

Tratamento do Caldo

A clarificação tem como objetivo obter um caldo isento de insolúveis e com cor adequada.

Quando a clarificação é ineficiente, o caldo retém impurezas que vão se acumulando à medida que o caldo é concentrado, incorporando-se ao açúcar, prejudicando a qualidade.

Outro problema mais grave, que resulta da ineficiência de retirada das impurezas, são as altas taxas de incrustações nos tubos dos aquecedores, da evaporação e dos tachos de cozimento.

Cozimento

A separação da sacarose de suas impurezas associadas nas soluções sacarinas é função fundamental na fabricação de açúcar.

Objetivo esse alcançado através de cristalização da sacarose e subsequente separação dos cristais por meio de força centrífuga, pois outras impurezas já foram eliminadas na fase de clarificação Cristal uniforme significa grau de melhor poder de absorção de sacarose, açúcar livre de impurezas e de melhor qualidade.

Fatores que influenciam na obtenção de cozimentos com boa qualidade:

Impurezas presentes nos méis e xarope (percentagem e tipos de não açúcares);

Volume do pé-de-cozimento;

Granulometria do açúcar;

Controle automático da granagem e cozimentos;

Eficiência de separação (Centrifugação),

Condicionamento dos produtos intermediários (cristalizadores, méis, magma e secagem).

Percebe-se que a qualidade do açúcar não é estabelecida na etapa final do processo, que é a secagem. As etapas anteriores são as que definem o nível de qualidade que desejamos para o nosso produto final.

Clique aqui

para acessar o conteúdo de Fernando Albuquerque na edição 300 do JornalCana

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X