fbpx

Cachaça ataca vodca, rum, etc.

Sagatiba é para o Brasil e o exterior. Três famílias tradicionais do agronegócio, Moraes, Biagi e Rodas, estão reunidas na cachaça. No dia 3 de outubro, começa a ser produzida em escala industrial a Sagatiba, cachaça idealizada por Marcos de Moraes, filho de Olacyr de Moraes, ex-rei da soja e hoje grande produtor sucroalcooleiro.

A pinga será produzida numa moderna unidade de multidestilação, com capacidade para reprocessar e purificar 12 milhões de litros de cachaça/ano. A nova destilaria é anexa às instalações da Cia. Energética Vale do Sapucaí (Cevasa), empresa presidida por Maurílio Biagi.

Moraes entrou no setor de bebidas comprando 85% da South American Beverages, empresa criada por Roberto Biagi, filho de Maurílio, e Lucas Rodas, cuja família é dona da Montecitrus, produtora de sucos, e que lançou em 2002 a Caipirinha Ice.

Roberto e Lucas, de 28 anos, têm agora 15% da Sagatiba Brasil S.A., empresa controlada por Moraes, dez anos mais velho do que os sócios.

O objetivo é concorrer com a vodca, a tequila, o rum e o uísque na Europa e aqui. O Brasil produz 1,3 bilhão de litros de cachaça/ano, mas exporta pouco, apenas 15 milhões de litros.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X